• 12
    FEV

    Nova série no blog: UM CONTO PARA CADA LETRA DO ALFABETO!       (: depositphotos)   Amigos     Alberto gosta muito dos seus amigos, brinca bastante com Amanda, Aline, Aderbale Armando. Eles se divertem muito e a brincadeira favorita da turma é amarelinha.    Já cansado de tanto brincar de amarelinha, Alberto resolve ...

    Nova série no blog: UM CONTO PARA CADA LETRA DO ALFABETO!
     
     
     
    (Fonte da imagem: depositphotos)
     
    Amigos
     
     
    Alberto gosta muito dos seus amigos, brinca bastante com Amanda, Aline, Aderbale Armando. Eles se divertem muito e a brincadeira favorita da turma é amarelinha
     
    Já cansado de tanto brincar de amarelinha, Alberto resolveu fazer algodiferente. Chamou todos seus amigospara esquecerem a amarelinha e irem visitar o zoológico da cidade. Todos amarama ideia e juntos foram fazer esse passeio diferente. Chegando lá, logo se encantaram com todos os animais. A arara, o avestruz e a anta foram os primeiros animais que a turma viu. Enquanto caminhavam observaram algumasabelhas voando e uma aranhaenorme subindo na árvore. Andaram mais um pouco e encontraram uma linda águia, ficaram encantados com a beleza daquela ave. Ficaram surpresos ao ver um Alce por lá, acharam lindo e tiraram muitas fotos daquele animal.
     
    O passeio estava chegando ao fim, mas a alegria maior havia ficado para o final, pois um grupo de artistasestava se apresentando no zoológico, os amigos participaram das apresentações e ganharam brindes no final, Alberto ganhou um Avião de brinquedo, Amanda ganhou um lindo anel, Aline um abajur, Aderbal um incrível apito e Armando um apontador azul.
     
    Ao chegarem em suas casas, estavam felizes, alegres e repletos de lembranças boas para  guardarem para sempre no coração. Adormeceram e sonharam com tudo que havia vivido naquele parque. Aprenderam que sempre é bom conhecer algo novo. Continuariam a gostar de brincar de amarelinha, mas haviam decidido que sempre iriam atrás de algo novo.
     
     
    Autora: Minéia Pacheco
     
     
     
     
    Sugestões de como trabalhar este conto com as crianças que estão em fase de alfabetização:
     
    1.    Pedir para que as crianças circulem todas as palavras que comecem com a vogal a.
     
    2.    Pedir que as crianças escrevam e ilustrem as palavras que comecem com a vogal a.
     
    3.    Pedir que escrevam pequenas frases com as palavras encontradas.
     
    Existem diversas formas de se trabalhar com este conto, é só usar a imaginação, a criatividade e criar lindos trabalhos com as crianças.
     
     
     

     

    Boa sorte!
     

    Avatar









    11
    OUT

              JUNINHO: Boa tarde criançada!! Hoje estou muito, muito, mais muito feliz, e querem saber o porquê?? Bem, em minha escola durante toda semana comemoramos muito o meu dia - o dia das crianças - e em cada dia há uma atividade diferente e muito divertida! Mas o que está me deixando mais feliz é o dia de hoje ...

     
     
     
     
     
    JUNINHO: Boa tarde criançada!! Hoje estou muito, muito, mais muito feliz, e querem saber o porquê??
    Bem, em minha escola durante toda semana comemoramos muito o meu dia - o dia das crianças - e em cada dia há uma atividade diferente e muito divertida!
    Mas o que está me deixando mais feliz é o dia de hoje, pois iremos fazer muitas brincadeiras, brincadeiras do tempo da minha mamãe e da minha vovó, brincadeiras de verdade!
    Hoje em dia as brincadeiras que a gente costuma brincar não chegam nem perto das de antigamente, estou louquinho para chegar a hora de ir à escola e poder brincar com todos meus amigos, estou feliz, estou feliz!!!
     
    FADA CRISTAL: Oi Juninho, nossa como você está alegre, o que houve?
     
    JUNINHO: Semana da criança na minha escola, está sendo tudo de bom!
     
    FADA CRISTAL: Que bom Juninho, toda criança merece ter uma semaninha toda dedicada a ela.
     
    JUNINHO: Pois é Fada Cristal, também acho, e vocês crianças? vocês acham que as crianças do mundo inteiro deveriam ter uma semana dedicada a elas?
     
    Muito bem meus amigos, vocês têm bom coração!
     
    FADA CRISTAL: Juninho, o que terá hoje na sua escola?
     
    JUNINHO: Ah! Fada Cristal, hoje será o dia mais especial de todos, pois hoje iremos aprender as brincadeiras do tempo da mamãe e da vovó!
     
    FADA CRISTAL: Que maravilha Juninho, sempre é tempo de brincar e mais com brincadeiras tão especiais assim, conheço várias...
     
    JUNINHO: Sério Fada Cristal?!
     
    FADA CRISTAL: Claro que sim Juninho e não irei contar, pois assim perderá a graça...
     
    JUNINHO: Ah! vai ter que contar sim...
     
    FADA CRISTAL: Conto não!
     
    JUNINHO: Conta sim! Vamos lá meus amigos... Falem comigo... Conta sim! Conta sim! Conta sim! Conta sim! Conta sim! Conta sim!
     
    FADA CRISTAL: Conto não!
     
    JUNINHO: Vamos falar mais alto amigos... Conta sim! Conta sim! Conta sim! Conta sim! Conta sim! Conta sim!
     
    FADA CRISTAL: Tudo bem, tudo bem... irei contar só algumas brincadeiras, certo?
     
    JUNINHO: CERTO!!!
     
    FADA CRISTAL: Bem, para começar irei falar da brincadeira que achava mais legal, ela se chama Barra-Bandeira, alguém conhece?
    São duas equipes e uma tentar pegar a “bandeira” da outra e correr ao máximo para não ser pego pela equipe adversária, diversão na certa.
     
    JUNINHO: Muito divertida, Fada Cristal!!
     
    FADA CRISTAL: A outra é Baleado, muito divertida e como na barra-bandeira também são duas equipes, com uma bola, a pessoa escolhe alguém do time adversário para “balear”, que é jogar a bola nela, se ela segurar, ótimo. Agora se a bola cair, a equipe que “baleou” ganha um ponto.
     
    JUNINHO: Nossa! Que brincadeiras fantásticas!
     
    FADA CRISTAL: Essas sim, são brincadeiras de verdade... hoje em dia vejo muitas crianças em frente à televisão, jogando jogos eletrônicos, elas pouco se movimentam, pouco se divertem de verdade.
     
    JUNINHO: Tive uma brilhante ideia Fada Cristal!
     
    FADA CRISTAL: Qual foi essa brilhante ideia Juninho.
     
    JUNINHO: Vou mudar a forma de brincar de todas as crianças do mundo, irei apresentar para elas essas e outras brincadeiras do tempo da mamãe e da vovó, você vai ver! Irei fazer com que as crianças de hoje brinquem como as crianças de ontem.
     
    FADA CRISTAL: Mas como você fará isso Juninho? É muito difícil!
     
    JUNINHO: Quando realmente queremos algo, nada fica difícil, tudo se torna fácil!
     
    FADA CRISTAL: Palmas para Juninho crianças!!! Palmas!!! Que lindas palavras Juninho, realmente você está certíssimo e tenho muito orgulho de ser sua amiga, agora me conte como TODAS AS CRIANÇAS DO MUNDO IRÃO APRENDER A BRINCAR DE VERDADE.
     
    JUNINHO: Bem, eu e essas lindas crianças que estão nos vendo ouviram como é brincar de verdade, não foi crianças??
    A nossa tarefa será ensinar outras crianças a brincarem assim também, vizinhos, primos, amigos da rua... E esses outros amigos que forem aprendendo irão ensinado a outros e outros e outros...  Até que um dia, enfim, todas as crianças do mundo terão aprendido a brincar de verdade!
     
    FADA CRISTAL: Nossa Juninho, estou até emocionada com essa brilhante ideia, fantástica! Com certeza dará certo, com certeza você irá fazer um bem danado para todas as crianças do mundo!
     
    JUNINHO: E então crianças, vocês me ajudam nesta missão?
    Que bom, eu tinha certeza de que vocês não iriam me deixar sozinho nessa!
    Então está combinado, assim que sairmos daqui iremos ensinar a outras crianças essas brincadeiras fantásticas e fazer com que as crianças aprendam a brincar de verdade, pois SEMPRE É TEMPO DE BRINCAR!
    Repitam:
    SEMPRE É TEMPO DE BRINCAR!
    SEMPRE É TEMPO DE BRINCAR!
    SEMPRE É TEMPO DE BRINCAR!
     
    FADA CRISTAL: Estou muito animada e feliz com tudo que vi e ouvi aqui, realmente vocês crianças são a esperança que o mundo precisa para ser melhor, muito melhor. Estou na torcida por vocês!!!
     
    JUNINHO: E para animar ainda mais essa festa super animada vamos cantar, agora vamos cantar também músicas do tempo da mamãe e da vovó, pois no tempo delas as músicas infantis também eram bem especiais.
    Vamos cantar todos juntos...
    Quero só ver quem é o mais animado!
    Vamos lá!
     
     
    (Neste momento liga o som com músicas populares infantis e podem cantar a vontade com as crianças!)

     
     
     

    Autora: Minéia Pacheco
     


     

    Avatar





    • Boa noite Minéia.. encontrei teu blog através de um blog amigo.. muito bom poder ler algo que não consegui adentrar ainda pq as rimas me perseguem nas poesias.. mas tenho feito algo muito legal tb.. que foi recente acaabr uma obra infantil sobre personagens de desenhos entre muitas outras coisas e algumas transformaçoes de contos como os 3 porquinhos.. joão e o pé de feijão para poesias.. deu um baita trabalho mas o resultado final sempre vale a pena.. espero ano que vem poder lançar este livro.. muito bom conhecer teu espaço se desejar visitar-me fique a vontade
      lapidandoversos.blogspot.com.br

      grande abraço até sempre

      RESPOSTA





    • Adorei a estória e principalmente a ideia de resgatar essas brincadeiras tão gostosas e que estão um pouco esquecidas.
      um feliz dia das crianças para ti.
      abração com carinho

      RESPOSTA





    • Minéia, que legal o teatrinho, adorei!
      Hoje o meu dia foi muito legal, brinquei bastante!
      Minéia um lindo domingo pra você
      Com carinho
      Pedro

      RESPOSTA





    • Mineia,como faz bem ás crianças esses teatrinhos! Sempre adorei manipular e contar histórias através deles. Hoje o Bruno está lá no Menina sendo entrevistado tb.Bjs e obrigada!

      RESPOSTA





    • Ser criança é muito bom e o melhor é brincar e ser feliz e ter acesso á cultura , ás artes e a leitura. bjs

      RESPOSTA





    • Que lindo,Minéia .Uma peça bem legal e as brincadeiras também. Que todas as crianças possam brincar!! Feliz Dia das Crianças pro Bruninho e pra ti! beijos,chica ) obrigado pelo carinho com o Neno)

      RESPOSTA









    17
    JUL

            Joaquim vivia trancado em seu quarto brincando com seu vídeo game, ou na televisão, ou no celular e suas férias estavam sendo assim, trancando!   Sua mãe já não suportava vê-lo nessa rotina e decidiu leva-lo ao parque que ficava perto da sua casa, porém ao chegarem lá Joaquim não saiu do celula ...

     
    Fonte da imagem AQUI!
     
     
     
    Joaquim vivia trancado em seu quarto brincando com seu vídeo game, ou na televisão, ou no celular e suas férias estavam sendo assim, trancando!
     
    Sua mãe já não suportava vê-lo nessa rotina e decidiu leva-lo ao parque que ficava perto da sua casa, porém ao chegarem lá Joaquim não saiu do celular e dos jogos eletrônicos que nele existia.
     
    - Filho te trouxe aqui para você ir brincar com outras crianças, fazer novas amizades, fazer algo saudável. Desligue esse celular!
     
    Joaquim obedeceu a mãe, porém não saiu do lugar, ficou olhando de um lado para o outro sem ânimo para brincar, correr. Na verdade ele nem sabia brincar assim, brincadeira para ele era na frente de alguma televisão, de algum vídeo game, esses eram seus tipos de brincadeiras. Continuou a olhar para os lados, até que viu um garotinho correndo sem parar com uma bela pipa na mão. Ele observou que o garoto corria para tentar fazer a pipa subir e ficou encantado quando viu que enfim o garoto tinha conseguido fazer a pipa voar e ficou olhando-a lá no céu, entre as nuvens e achou muito legal tudo isso que estava presenciando.
     
    Sua mãe observou a admiração do filho com a pipa e perguntou-lhe se não queria tentar empinar uma também, ele logo falou que não conseguiria, que não sabia brincar assim e a mãe lhe interrompeu falando:
     
    - Filho a gente aprende a brincar!
     
    Joaquim decidiu tentar, mas no início não foi muito bem, caiu, tentou desistir, mas sua mãe não deixou e o incentivou até ele enfim conseguir empinar uma pipa. Quanto ele viu sua pipa no alto a voar ficou encantado, maravilhado e imaginando o quanto é bom aprender a brincar de verdade.
     
    Depois deste dia, todos os dias ele foi ao parque brincar, empinar pipa, fez vários novos amigos e esqueceu o vídeo game, a televisão, os jogos do celular... Aprendeu a brincar de verdade e a se encantar olhando sua pipa no céu dançando entre as nuvens!
     
    Isso sim que é brincadeira de verdade!
     
     
     
    Autora Minéia Pacheco

    Avatar





    • Linda história!

      RESPOSTA





    • Olá, querida Mineia
      Meus netinhos têm horários intercalados para tudo pois ficariam como a sua história se assim não o fosse...
      Tenha um excelente fim de semana!!!
      Bjm de paz e bem

      RESPOSTA





    • Minéia,linda sua história!
      Que bom Joaquim aprendeu a brincar!
      Eu gosto de pc, mas adoro brincar com outras coisas.
      Beijinhos
      Pedro
















      RESPOSTA





    • Ah que bom que ele aprendeu. Criança precisa correr, criar, inventar, pular, se divertir. Na escola a gente leva as crianças toda semana para um espaço livre do mercado público sabe, leva brinquedos, bolas etc, mas ai de repente a gente ver que elas inventam outras brincadeiras.aqui as crianças brincam mais na rua ao ar livre. Muito bommmmmmmmm. saudades. tem novidades no Poesia.

      RESPOSTA





    • Nos dias de hoje isso acontece muito!Já tive muitos alunos que não sabiam brincar e nem conviver com outras crianças.História muito linda e com ótimo ensinamento.bjs,

      RESPOSTA





    • Oi Minéia!
      Adorei a mensagem e estória.
      E como é difícil hoje tirar a criançada de frente do pc e video game.
      Muito bom estar aqui.
      abração com carinho

      RESPOSTA





    • Que bom que ele aprendeu! Fico triste ao ver crianças assim. Devem ser estimuladas a ser crianças! beijos praianos,chica

      RESPOSTA












  • 03
    OUT

            Um grupo de amigos estavam sentados na calçada da rua onde moravam, pensando em uma brincadeira bem diferente para brincarem naquele momento, mas não tiveram nenhuma ideia.   - Porque não perguntamos aos nossos pais do que eles brincavam quando eram crianças? – Falou Rita.   - Ótima ideia! Vou perguntar a minha m&ati ...


     
     
     
     
    Um grupo de amigos estavam sentados na calçada da rua onde moravam, pensando em uma brincadeira bem diferente para brincarem naquele momento, mas não tiveram nenhuma ideia.
     
    - Porque não perguntamos aos nossos pais do que eles brincavam quando eram crianças? – Falou Rita.
     
    - Ótima ideia! Vou perguntar a minha mãe, pois minha casa é a mais próxima de todos. – Falou Júlia.
     
    - Certo, ficaremos esperando! – Falou Miguel.
     
    Chegando em casa Júlia chegou perto da mãe e perguntou:
     
    - Mamãe, de que você costumava brincar quando era criança?
     
    - Brincava de tantas coisas filha.
     
    - É que eu e meus amigos estamos querendo brincar de algo novo e não temos nenhuma ideia. Você poderia nos ajudar?
     
    - Claro que sim, e já sei a brincadeira certa para vocês. Vamos lá...
     
    Chegando próximo ao grupo:
     
    - Sei que vocês estão querendo saber as brincadeiras que faziam sucesso no meu tempo, e tenho muitas para ensinar, porém, hoje, ensinarei uma chamada PASSARÁS.
     
    - Passarás!? – Falaram todos ao mesmo tempo.
     
    - Isso mesmo crianças e para a brincadeira começar temos que escolher dois de vocês que serão a ponte, quem vai querer?
     
    Rute e Carlos levantaram logo as mãos.
     
    - Ótimo,  agora vocês darão as mãos um para o outro e irão escolher entre si quem será a maçã ou a pera, mas fiquem espertos, pois os demais participantes não devem saber quem vocês serão.
     
    - Estou gostando, vai ser divertido! – Falou Rute.
     
    - Agora vocês dois, Miguel e Júlia, farão uma fila que passará por baixo da ponte. E a ponte que são Rute e Carlos cantará essa música enquanto vocês passam “Passa, passa, passarás deixa eu passar, se não for o da frente, tem que ser o de trás.” Nesta hora (quando fala “de trás”) a dupla da ponte prende nos braços que está passando e pergunta baixinhos sem que os outros ouçam: - Você quer pera ou maçã? Quem ficou preso escolhe e vai para trás de quem representa a fruta escolhida.
     
    - Muito bom! – Falou Miguel.
     
    - E no final ganha o participante que tiver mais gente atrás, ou seja, a fruta mais escolhida.
     
    - Nossa mamãe, essa brincadeira é perfeita! – Falou Júlia.
     
    - Brincávamos muito no recreio da escola, com os amigos da rua. Era diversão garantida!
     
    - Isso sim que é brincadeira de verdade! – Falou Carlos.
     
    - Vamos começar a brincar? – Falou Rute.
     
    - Claro que sim! – Falaram os amigos.
     
    - Tenho muitas outras brincadeiras do meu tempo que quero ensinar para vocês, mas por enquanto curtam essa, tenho certeza de que será a preferida de vocês por muito tempo ainda!
     
     
    Autora Minéia Pacheco
     
     
     

    Avatar













    MINÉIA PACHECO
    Escritora



  • ANUNCIE AQUI




    PARA PENSAR

    Ah, como é importante para a formação de qualquer criança ouvir muitas, muitas histórias... Escutá-las é o início da aprendizagem para ser um leitor, e ser leitor é ter um caminho absolutamente infinito de descoberta e de compreensão do mundo...
    (Fanny Abramovich)





    Copiar essas ideias sem a permissão do autor é crime, pois isso configura uma forma de roubo e roubar ideias é plágio, e plágio é crime. Art. 184 – Código Penal

    © Copyright 2017 - Minéia pacheco. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido, ou usado, exceto com a permissão prévia por escritor.