• 02
    SET

    A LAGARTA E A BORBOLETA!



     
    A lagartinha andava apaixonada por uma linda borboletinha azul que sempre por ali voava.

    - Ah, como queria namorar aquela linda borboletinha, se ao menos eu pudesse voar...

    A borboletinha sempre que via aquela lagartinha verde seu coração dava pulos de alegria e pensava:

    - Será que estou apaixonada por aquela lagartinha? Ah, se ao menos ela pudesse voar!

    O tempo passou e a borboletinha ao passar pelo mesmo lugar não mais encontrou a linda lagartinha verde e pensou:

    - Acho que encontrou alguma outra lagartinha para passear, pena que não fui eu, queria muito ter aquela lagartinha ao meu lado.

    E saiu a voar, triste, será que um dia ela encontraria alguém para se apaixonar novamente?

    Em uma bela manhã de sol, a borboletinha esta voando pelo lindo céu azul quando, de repente, viu uma linda borboleta verde se aproximando...

    - Olá bela borboleta azul, lembra-se de mim?

    - Sinceramente não, nos conhecemos?

    - Sim, sempre nos olhávamos muito!

    - Desculpe não me lembro!

    - Sou aquela lagartinha verde que sempre te via de longe a voar e que sonhava muito com o dia em que pudesse voar também.

    - Não acredito! Você é aquela lagartinha?!

    - Sou sim! Você ficou feliz?

    - Fiquei feliz sim, muito FELIZ! Nossa, sempre que te via também sonhava com o dia em que você pudesse voar e juntos pudéssemos viver lindos momentos.

    - Então nosso sonho foi realizado. Certo dia acordei me sentido um pouco estranho, e já estava dentro de um casulo. Os dias passaram e quando conseguir sair do casulo estava todo diferente, tinha deixado de ser lagarta e me tornado uma linda borboleta verde. Então voei o mais rápido que pude para te encontrar!

    - Ah, e como fico feliz em ter te encontrado também!

    - Vamos ser muito felizes juntos, pois nosso desejo foi realizado.

    - E como vamos ser... Vem, vamos voar, voar e voar.... Pois a felicidade para nós já existe!
     



    Autora Minéia Pacheco






    INSTITUCIONAL

    Copiar essas ideias sem a permissão do autor é crime, pois isso configura uma forma de roubo e roubar ideias é plágio, e plágio é crime. Art. 184 – Código Penal

    © Copyright 2017 - Minéia pacheco. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido, ou usado, exceto com a permissão prévia por escritor.