• 06
    MAR

      Os ovos da galinha Clarita!   Era uma linda manhã de sol, todos os animais da fazenda já haviam acordado e o galo continuava a cantar no telhado da casa. Era, ou melhor, seria uma manhã como outra qualquer se não fosse um pequeno acontecimento inesperado que tinha deixado todos os animais da fazendo impressionados, a galinha Clarita havia colocado ovos color ...

     

    Os ovos da galinha Clarita!

     

    Era uma linda manhã de sol, todos os animais da fazenda já haviam acordado e o galo continuava a cantar no telhado da casa. Era, ou melhor, seria uma manhã como outra qualquer se não fosse um pequeno acontecimento inesperado que tinha deixado todos os animais da fazendo impressionados, a galinha Clarita havia colocado ovos coloridos naquela manhã!!!

     

    - Como assim? Galinhas não colocam ovos coloridos! – Falou a Vaca.

     

    - Isso vai dar confusão, também nunca vi! – Falou o porco.

     

    A galinha Clarita não parava de gritar e de correr de um lado para o outro.

     

    - Cocoricóóó!!! O que aconteceu com meus ovinhos!? Preciso de ajuda, estou doente, coloquei ovos coloridos!!!

     

    E começou a chorar!

     

    Os animais não sabiam o que fazer, como pode uma galinha colocar ovos coloridos?

     

    O galo depois que terminou a cantoria, correu para o galinheiro e procurou saber o que estava acontecendo, depois que os animais comentaram o ocorrido ele ficou confuso e foi procurar ajuda...

     

    - Calma, galinha Clarita, vou sair pela fazenda atrás de algum animal que possa nos explicar o que aconteceu com seus ovos, vamos resolver esse problema. – Ele falou.

     

    - Cocoricóóó!!! Por favor senhor galo, vá logo. Não aguento mais essa aflição!

     

    O galo andou, andou...

     

    Falou com quase todos os animais da fazenda e nenhum conseguia entender ou explicar o que tinha acontecido com os ovos da galinha Clarita.

     

    - Nunca vi algo parecido! – Falou o pato.

     

    - Muito estranho! – Mencionou a Ovelha.

     

    - Ela deve estar doente. -  Se preocupou o gato.

     

    O galo não queria chegar ao galinheiro sem solução para o problema da galinha Clarita.

     

    - E agora, o que eu faço!?

     

    Ele parou um pouco, respirou fundo e ouviu um choro, que vinha de longe...

     

    - Quem será que está chorando? – Ele se perguntou.

     

    O galo seguiu o som do choro, foi seguindo, o som foi ficando mais próximo, até que ele encontrou quem tanto chorava!

     

    - Porque você está chorando pintinho Caio? – Perguntou o galo.

     

    O pintinho teve um susto, olhou para o galo e falou:

     

    - Eu fiz uma coisa muito feia.

     

    - Me conte, posso te ajudar.

     

    - Promete que não vai ficar bravo comigo? – Perguntou o pintinho.

     

    - Depende do que você fez. Vamos, conte logo!

     

    - Essa noite estava sem sono, então fui procurar algo para fazer enquanto todos dormiam no galinheiro, peguei algumas tintas e pintei alguns ovinhos, depois fiquei com tanto sono que esqueci de limpá-los. E agora estão todos preocupados com os ovos coloridos da galinha Clarita e a culpa é toda minha!!! – E começou a chorar.

     

    O galo ficou satisfeito por, enfim, descobrir o mistério dos ovos coloridos da galinha e falou:

     

    - E porque você não falou logo que era pintura e que sai com água? Porque você deixou todos ficarem tão preocupados assim?

     

    - Não sei, tive medo... só fiz correr e chorar!

     

    - Vamos lá, voltar ao galinheiro e explicar tudo bem direitinho para a galinha Clarita, devemos assumir nossos erros e tentar consertá-los.

     

    E assim foram, o galo e o pintinho... Ao chegarem no galinheiro, o pintinho Caio contou tudo como tinha acontecido à galinha Clarita, ela o desculpou, ele limpou todos os ovinhos e prometeu nunca mais brincar, ou desenhar neles.

     

    Tudo voltou ao normal, a galinha estava mais calma e satisfeita com seus lindos ovinhos e o pintinho Caio aprendeu uma grande lição, por mais que possa ser difícil, devemos sempre assumir nossos erros e tentar consertá-los.

     

    AUTORA MINÉIA PACHECO




    Avatar









    18
    DEZ

      - Olha mamãe, aquela estrela a brilhar no céu, olha como ela brilha diferente das outras. - É verdade filho, que brilho intenso. - Nunca vi uma estrela brilhar assim... - Nem eu filho, que linda! Nando e sua mãe ficaram admirando a linda estrela que brilhava intensamente no céu por muito tempo ainda. Eles queriam muito saber porque aquela estrela brilhava ...

     

    - Olha mamãe, aquela estrela a brilhar no céu, olha como ela brilha diferente das outras.

    - É verdade filho, que brilho intenso.

    - Nunca vi uma estrela brilhar assim...

    - Nem eu filho, que linda!

    Nando e sua mãe ficaram admirando a linda estrela que brilhava intensamente no céu por muito tempo ainda. Eles queriam muito saber porque aquela estrela brilhava de uma forma tão diferente das demais, algo que eles nunca tinham percebido antes.

    Até que depois de um bom tempo a observar, passou uma senhora e falou com eles:

    - Admirados com a estrela?

    - Sim, muito! – Nando respondeu.

    - Ela é a estrela do natal, só aparece uma vez ao ano.

    - Estrela do natal!? – Nando e sua mãe questionaram surpresos.

    - Sim, claro! Toda noite de natal ela aparece lá no céu, para nos avisar que o filho de Deus nasceu no meio de nós.

    - Não, mas isso aconteceu a muito tempo. Não existe mais essa estrela nos dias atuais. – Falou a mãe de Nando.

    - Mas é claro que existe! Todo ano ela está lá, como sempre esteve. Ela vem para nos mostrar que o menino Jesus nasceu no meio de nós e para nunca esquecermos o quanto Ele nos ama!

    - Nossa, não sabia disso! – Falou Nando.

    - Há muito tempo atrás essa mesma estrela guiou os três reis magos para o lugar onde Jesus havia nascido, hoje em dia a estrela do natal vem com o objetivo de nos fazer entender que nunca devemos esquecer de que o renascimento de Jesus acontece todos os anos.

    - Que momento mágico! – Falou a mãe de Nando.

    - É sim, muito mágico! Sintam a magia desta época, apreciem a estrela de natal e nunca esqueçam que ela existe para nos mostrar que todo ano Ele renasce no meio de nós e que a esperança nunca deve deixar de existir em nossos corações.

    - Obrigada senhora por nos ensinar tudo isso e por encher nosso coração de amor e esperança. – Falou Nando.

    - Que a estrela do Natal nunca deixe de brilhar no céu, e principalmente, que ela nunca deixe de brilhar durante todo ano no coração de cada um de nós. Um feliz natal!

    E juntos, os três, se abraçaram, olharam a estrela a brilhar no céu e agradeceram imensamente por ela renovar todo ano a esperança com o renascimento de Jesus!

     

     

    Autora Minéia Pacheco.

     




    Avatar









    30
    DEZ

              Os animais andavam agitados, pela primeira vez em toda a história da floresta eles iriam fazer uma festa de fim de ano. Mais como essa festa ficaria na história da floresta, eles decidiram que não poderia ser uma festa qualquer, deveria ser um festão!   - Já que sou o rei da floresta, irei distribuir a funç&at ...

          Fonte da imagem AQUI!
     
     

    Os animais andavam agitados, pela primeira vez em toda a história da floresta eles iriam fazer uma festa de fim de ano. Mais como essa festa ficaria na história da floresta, eles decidiram que não poderia ser uma festa qualquer, deveria ser um festão!

     

    - Já que sou o rei da floresta, irei distribuir a função de cada um para nossa festa de fim de ano. - Falou o leão.

     

    O macaco quis logo questionar e tomar o lugar do rei das selvas, mas o leão deu um forte rugido e, com medo, o macaco pulou para longe e não falou mais nada.

     

    - Nossa festa tem que ser linda, pois iremos comemorar o fim de um ano e o começo de outro. Tudo tem que ser perfeito. Então o senhor elefante irá cuidar da nossa alimentação, como você é grande irá trazer todos os alimentos e muita água para todos os animais.

     

    - Mas rei leão... – Quis questionar o elefante, mas o leão deu um forte rugido que o elefante estremeceu.

     

    - Tudo bem, tudo bem. – O elefante saiu falando morrendo de medo.

     

    E o leão continuou:

     

    - A dona girafa irá ornamentar toda a floresta na parte superior e a dona cobra ornamentará a parte inferior da floresta, certo assim?

     

    - Claro que sim! – Falaram as duas de uma só vez.

     

    - O macaco como é bom em pular de galho em galho, irá convidar todos os animais e o gorila irá com você para ajudar e convidar, mais rápido, todos os animais da floresta. Vocês ficarão com essa função.

     

    - Mas não sei se quero essa função. – Falou o gorila.

     

    E depois de um forte rugido que estremeceu toda floresta o leão falou:

     

    - Você quer sim!!

     

    - Tudo bem, só estava brincando. – Falou o Gorila. Vamos macaco, vamos rápido!

     

    - Eu, o leopardo e o tigre, iremos limpar toda essa parte da floresta, pois será aqui nossa festa. Agora vamos todos trabalhar! – E rugiu forte.

     

    - Nossa! Esse leão está se achando, ele pensa que pode falar assim com a gente, tenho até medo de ir para essa festa. – Falou o elefante.

     

    A girafa e a cobra também conversaram quando saíram de perto do leão.

     

    - Nossa dona cobra que rei mandão, não custava nada ele perguntar nossa opinião.

     

    - Também acho dona girafa, estou até sem vontade de ir para essa festa. – Falou a cobra.

     

    - Eu também! – Falou a girafa.

     

    O gorila e o macaco também questionaram:

     

    - Macaco, que leão mais chato. Ele pensa que manda em tudo e em todos? – Falou o gorila.

     

    - Também acho gorila, desse jeito não tenho nem vontade de ir a essa festa. – Falou o macaco.

     

    - Nem eu! – Falou o gorila.

     

    Enquanto isso...

     

    - Pronto, terminamos nossa função aqui. – Falou o leão.

     

    - Leão, você não acha que foi muito mandão? – Perguntou o tigre.

     

    - Pois é leão... – Falou o leopardo.

     

    -Mandão! Eu? Claro que não! Sou apenas o rei da floresta e tenho que fazer minha função de mandar nos demais animais.

     

    - Mas não custava nada você ouvir a opinião de cada um. – Falou o leopardo.

     

    - Pois é, saber o que cada um mais gostava de fazer. – Falou o tigre.

     

    - Deixe de bobagem, se fosse perguntar o que cada um queria fazer, iríamos passar o dia todo aqui e a nossa festa de fim de ano será logo mais, não tinha tempo para isso.

     

    E a hora da festa chegou...

     

    - Não é estranho não ter chegado nenhum animal para nossa festa? – Perguntou o Leopardo.

     

    - Pois é, já está na hora da festa e ninguém chega. – Falou o tigre.

     

    - Calma amigos, logo eles chegarão. – Falou o leão.

     

    E o tempo passou, passou e nenhum animal chegou...

     

    - Alguma coisa aconteceu. – Falou o tigre.

     

    - Acho que a culpa foi do macaco e do gorila que não passaram o local da festa corretamente. – Falou o leão, muito zangado. Vamos atrás deles!

     

    - Vamos!! – Falaram o tigre e o leopardo de uma só vez.

     

    Eles correram, correram, mas não acharam nenhum animal na floresta, nem mesmo uma pequena formiga, todos haviam sumido. Ficaram um pouco em silêncio e ouviram de longe o som de uma música.

     

    - Vamos seguir esse som. – Falou o leão.

     

    Eles correram tanto, tanto, tanto... Enfim, acharam de onde vinha o som, todos os animais estavam lá e o leão logo gritou.

     

    - O que está acontecendo aqui? – Ele perguntou com um forte rugido.

     

    Os animais estremeceram, quiseram fugir e tiveram muito medo do leão que estava muito zangado.

     

    O macaco como era o mais corajoso de todos, logo falou:

     

    - A festa de fim de ano é um momento especial e devemos estar com pessoas que gostamos, que nos fazem bem, para comemorar com muita alegria o novo ano que estar por vim. Todos nós temos muito medo de você e não gostamos nada, nada, de como nos tratou; e por isso, resolvemos fazer nossa própria festa longe de animais chatos como você.

     

    O leão se sentiu triste, se sentiu excluído, não questionou nada do que o macaco havia falado e deu a meia volta para sair daquela festa onde ele não era bem-vindo.

     

    - Calma amigos, não apenas na festa de fim de ano, mas durante todo o ano devemos também praticar o perdão, tenho certeza de que o leão está arrependido de tudo que fez, não é leão? – Falou o tigre.

     

    - Não pensava que tinha magoado tanto vocês, apenas tentei fazer o que todo rei deve fazer, MANDAR! Mas acho que agi mal e magoei todos. Vocês me perdoam?

     

    Os animais se entreolharam, será que o leão estava falando de coração?

     

    - Vamos lá pessoal, é nossa primeira festa de fim de ano, vamos torná-la especial, vamos perdoar o leão e participar todos juntos desta festa maravilhosa. – Falou o leopardo.

     

    -Nós te perdoamos leão, vem que a festa é nossa!! – Falaram todos os animais de uma só vez.

     

    E o leão entrou na festa, entrou feliz, entrou leve, entrou um novo leão, menos mandão e mais amigos de todos animais.

     

    - 5,4,3,2,1............... Feliz Ano Novo!!! – Gritaram os animais a floresta.

     

    E aquela festa, com certeza, foi inesquecível para todos os animais da floresta, pois foi a partir dela que o animal mais poderoso da floresta reconheceu que não importa a posição que ocupamos, devemos sempre ouvir o próximo, parar para escutar o que o outro tem a nos dizer, pois só assim podemos fazer amigos de verdade!

     

     

    MINÉIA PACHECO

    www.mineiapacheco.com.br

    Nossa missão é transmitir valores através de contos infantis.

     




    Avatar












  • 24
    OUT

      - Mamãe, achei na escola esse lindo carrinho e agora ele é meu!   Foi a primeira coisa que Pedro falou assim que chegou em casa, estava eufórico com seu novo brinquedo. Sua mãe ao lhe ouvir falar, parou tudo que estava fazendo e foi ao encontro de seu filho e falou:   - Como?!   - Achei esse lindo carrinho na escola.   - Filho, esse carrinho d ...


     
    - Mamãe, achei na escola esse lindo carrinho e agora ele é meu!
     
    Foi a primeira coisa que Pedro falou assim que chegou em casa, estava eufórico com seu novo brinquedo. Sua mãe ao lhe ouvir falar, parou tudo que estava fazendo e foi ao encontro de seu filho e falou:
     
    - Como?!
     
    - Achei esse lindo carrinho na escola.
     
    - Filho, esse carrinho deve ser de alguns dos seus amigos, você não pode achar as coisas por aí e falar que é sua. Tem que procurar o verdadeiro dono.
     
    - Mas mamãe, ele estava por lá, totalmente esquecido.
     
    - Imagine se você perdesse seu carrinho por aí, e alguém o encontrasse e ficasse com ele?
     
    - Iria chorar muito!
     
    - Pois então, será que alguém não deve estar chorando agora porque não achou o carrinho e teve que ir para casa sem ele?
     
    - Será mamãe?
     
    - Claro que sim filho, não devemos JAMAIS achar alguma coisa e dizer que é nossa, por que com certeza deve ter algum dono louquinho para encontrar o que perdeu.
     
    - E agora mamãe? Já está anoitecendo, como iremos fazer para encontrar o verdadeiro dono do carrinho?
     
    - Só amanhã agora filho...
     
    - Estou muito triste, fiz algo muito feio, não foi mamãe?
     
    - Não precisa ficar triste filho, nunca é tarde para fazer a coisa certa.
     
    E no dia seguinte, Pedro levou o carrinho para a escola, como todos seus amigos já haviam chegado ele tirou o carrinho da bolsa e perguntou:
     
    - Esse carrinho é de algum de vocês?
     
    Daniel logo levantou as mãos e falou:
     
    - É meu sim Pedro, chorei a noite toda por que tinha esquecido ele aqui na escola, obrigado meu amigo.
     
    Pedro se sentiu muito bem, ficou muito feliz em ver o amigo feliz também e decidiu que nunca mais levaria para casa algo que não lhe pertencia, pois devemos sempre agir corretamente para nos sentirmos bem!
     
     
    Autora Minéia Pacheco



    Avatar





    • Bom dia Minéia!
      Suas estórias tem sempre um aprendizado e mensagem muito positivas.
      Adorei!
      Abração com carinho

      RESPOSTA





    • Que suave a nova aparência!!! Sou uma seguidora desnaturada... fiquei ausente um tempo e agora estou voltando, quando te vi na Chica vim correndo... minha filha é sua fã... A Livia...

      Vou aparecer mais!

      bjsMeus
      Catita


      RESPOSTA





    • Gostei de conhecer seu blog,minha filha de 8 anos ama ler as historinhas,essa do Pedro ela já pos em prática outro dia.Obrigada.
      Ivone ivonels-@live.com

      RESPOSTA





    • Mineia,que amor de história e ensina a não ficar com coisas que não são suas!Belo gesto do Pedro!bjs,

      RESPOSTA





    • Adorei!!!!
      Que bom que Pedro fez a coisa certa!!!
      Bjs do Neno

      RESPOSTA





    • A mãe de Pedro soube muito bem orientar seu filho.Não devemos pegar o que não nos pertence!
      Bjs
      Pedro e Amara

      RESPOSTA





    • Minéia, amei conhecer seu blog e ler seus contos, já favoritei para minha filha ler sempre. Um abraço.
      Suzana Borges

      RESPOSTA





    • Linda lição essa através de sua história Minéia.
      É desde pequeno que se deve aprender que o que não é nosso tem que ser entregue ao dono.
      Se todos fossem educados assim, o mundo não estaria nesse caos todo.

      Beijos com carinho.

      Ahhhh, tem um mimo pro teu cantinho lá no Rabiscos Infantis, tá bom?
      Com muito carinho que te ofereço.

      RESPOSTA





    • Pedro conseguiu terminar bem ao devolver para Daniel. LInda lição aqui!! beijos,tudo de bom,chica

      RESPOSTA









    18
    OUT

          Quem diria que entre tantos seres que existem no fundo do mar, uma baleia iria ficar amiga justamente de um minúsculo peixinho. Quer saber como essa grande amizade começou? Então preste muita atenção no que vou te contar!   A baleia Teia estava nadando normalmente nas profundezas do mar, quando ouviu uns gritos fininhos, vindo de algum l ...

     
     
     
    Quem diria que entre tantos seres que existem no fundo do mar, uma baleia iria ficar amiga justamente de um minúsculo peixinho. Quer saber como essa grande amizade começou? Então preste muita atenção no que vou te contar!
     
    A baleia Teia estava nadando normalmente nas profundezas do mar, quando ouviu uns gritos fininhos, vindo de algum lugar perto dali. Quanto mais ela nadava, mais os gritos ficavam fortes. Teia tentou seguir o barulho, mas estava muito difícil, quase impossível, saber de onde vinham. Se fosse outro ser aquático já teria desistido, mas Teia não era de desistir tão fácil e não sossegou enquanto não descobriu de onde vinham os gritos fininhos.
     
    Nadou, nadou... Tinha horas que os gritos ficavam mais fortes e depois enfraquecia, percebia algumas vezes que os gritos estavam próximos e outros, longe. Passou a olhar as plantas aquáticas com mais cuidado, com mais atenção, até que, em uma das plantas aquáticas, ela observou um pequenino peixinho com uma das nadadeiras presa nas algas, sem poder se mover, sem poder nadar. O pequeno peixinho já estava fraquinho de tanto gritar.
     
    - Que bom que enfim alguém me achou, você pode me soltar daqui? – Falou Juca, o peixinho.
     
    - Claro que sim, foi difícil te encontrar, mas estou muito feliz por que meu esforço e perseverança valeram a pena, te achei e vou te salvar!
     
    - Não sei o que seria de mim se não fosse você. Será que posso te chamar de amiga?
     
    - Claro que sim, ficaria muito feliz em ter um amigo como você!
     
    Então a baleia Teia mordeu a alga para o peixinho Juca poder se soltar, quando mordeu e enfim ele se livrou, Teia sentiu que algo ficou preso entre seus enormes dentes e começou a sentir muita dor. Juca logo falou:
     
    - Teia me deixa entrar na sua boca e saber o que aconteceu?
     
    Teia sentia tanta dor, que nem conseguiu falar, apenas abriu a boca e Juca como era muito corajoso, entrou. 
     
    E dentro da boca dela ele procurou e encontrou o problema...
     
    - Teia, tem uma alga entre seus dentes, deve ser isto que esteja causando toda essa dor, vou tirar...
     
    E com muito esforço, Juca tirou a alga que estava entre os dentes dela. Imediatamente ela sentiu um grande alívio e ficou muito feliz por ver que seu novo amigo, apesar de tão pequenino, pôde ajuda-la.
     
    - Obrigada Juca, você é um amigo maravilhoso.
     
    - Sabe Teia, acho melhor de hoje em diante nunca mais nos separarmos, pois percebo que apesar da diferença de tamanho, somos perfeitos um para o outro.
     
    - Concordo com você Juca, de hoje em diante seremos inseparáveis meu amigo.
     
    E foi desse jeitinho que a amizade nasceu entre eles, eram diferentes, mas completavam um ao outro. E uma amizade verdadeira é inexplicável, ela simplesmente acontece...
     
     
     
    Autora Minéia Pacheco
     
     
     



    Avatar









    08
    OUT

      - Filho, o dia das crianças já está chegando e até agora você não nos falou o que deseja ganhar. - Falou a mãe.   - Verdade filho, nos fale para comprarmos logo. - Falou o pai.   - Vou pensar em algo! - Falou Adriel.   - Pense rápido, pois à noite quando voltarmos para casa queremos saber! - Falou o pai.   - T ...


     
    - Filho, o dia das crianças já está chegando e até agora você não nos falou o que deseja ganhar. - Falou a mãe.
     
    - Verdade filho, nos fale para comprarmos logo. - Falou o pai.
     
    - Vou pensar em algo! - Falou Adriel.
     
    - Pense rápido, pois à noite quando voltarmos para casa queremos saber! - Falou o pai.
     
    - Tudo bem. - Falou Adriel.
     
    Os pais saíram, como fazem todo dia e Adriel ficou num cantinho pensando:
     
    - O que quero ganhar no dia das crianças?
     
    Foi à cozinha conversar com Carminha, a ajudante da casa. Carminha para Adriel, era considerada como alguém da família, pois desde que ele era bebezinho ela cuidava dele quando os pais saiam para trabalhar. Os tempos não mudaram, os pais continuavam saindo logo cedo para trabalhar e voltando tarde da noite. Mas, ele nunca reclamou, pois seus pais apesar da ausência, sempre faziam seu gosto lhe dando tudo que pedia.
     
    - Carminha, o que peço de presente pelo dia das crianças aos meus pais?
     
    - Não sei Adriel, é muito difícil dá algum presente para quem já tem tudo!
     
    - Verdade, tenho tudo mesmo...
     
    - Estou percebendo você um pouco triste. O que ouve?
     
    - É que eu tenho tudo que toda criança gostaria de ter e não sou feliz, por quê?
     
    - Talvez porque a verdadeira felicidade não esteja nas coisas. Você sente falta de algo?
     
    - Claro, gostaria de ter mais carinho dos meus pais. Eles são legais, me dão tudo que peço, mas não me dão beijos, abraços... Sinto muita falta disso!
     
    - Então descobrimos o que você está precisando ganhar... Beijos e abraços dos pais! Diga a eles hoje à noite quando eles voltarem do trabalho.
     
    - Direi!
     
    À noite, quando os pais de Adriel chegaram, ele correu ao encontro deles e disse que já sabia o que queria ganhar no dia das crianças.
     
    - Certo filho, mas primeiro vamos jantar que estamos com fome. - Falou a mãe.
     
    Depois do jantar, Adriel tentou falar com os pais:
     
    - Posso falar agora?
     
    - Calma filho, me deixe assistir o jornal primeiro. - Falou o pai.
     
    E o tempo foi passando, Adriel já estava cansado de esperar e resolveu ir dormir. 
     
    Quando já estava subindo as escadas para ir ao quarto, o pai o chamou:
     
    - Vem filho, estamos prontos para ouvir! - Falou a mãe.
     
    - Bem, neste dia das crianças o que quero ganhar de vocês é muitos beijos e abraços!
     
    Os pais se entreolharam:
     
    - Que brincadeira é essa? - Falou o pai.
     
    - Não é brincadeira papai, é verdade. Quero muito ganhar beijos e abraços de vocês. Hoje conversando com Carminha percebi que tenho tudo que toda criança sempre sonhou, mas não sou feliz. Essas coisas, só elas, não trazem felicidade, preciso do carinho, atenção e amor de vocês também. E preciso que vocês demonstrem isso não me dando presentes e mais presentes, e sim, com beijos, abraços e frases tipo EU TE AMO. Preciso disso neste dia das crianças, preciso disso durante toda minha vida!
     
    Neste momento, os pais de Adriel não conseguiram mais esconder as lágrimas e choraram muito, abraçaram o filho e lhe pediram desculpas, muitas desculpas. Eles pensavam que lhe enchendo de presentes, poderiam disfarçar a ausência, e que tudo ficaria bem, porém nada é mais importante que uma demonstração de carinho, um beijo carinhoso, um abraço apertado e um sincero EU TE AMO, essas são coisas que dinheiro nenhum compra e que quanto mais se dá, mais amor em troca terá!
     
    Então, a partir daquele dia, Adriel era a criança mais abraçada, beijada, e amada do mundo e quando perguntavam se agora ele era feliz, ele respondia:
     
    - Agora descobrir onde a verdadeira felicidade se encontra!
     
     
     
    Autora Minéia Pacheco
     
     
     



    Avatar












  • 03
    OUT

            Um grupo de amigos estavam sentados na calçada da rua onde moravam, pensando em uma brincadeira bem diferente para brincarem naquele momento, mas não tiveram nenhuma ideia.   - Porque não perguntamos aos nossos pais do que eles brincavam quando eram crianças? – Falou Rita.   - Ótima ideia! Vou perguntar a minha m&atil ...


     
     
     
     
    Um grupo de amigos estavam sentados na calçada da rua onde moravam, pensando em uma brincadeira bem diferente para brincarem naquele momento, mas não tiveram nenhuma ideia.
     
    - Porque não perguntamos aos nossos pais do que eles brincavam quando eram crianças? – Falou Rita.
     
    - Ótima ideia! Vou perguntar a minha mãe, pois minha casa é a mais próxima de todos. – Falou Júlia.
     
    - Certo, ficaremos esperando! – Falou Miguel.
     
    Chegando em casa Júlia chegou perto da mãe e perguntou:
     
    - Mamãe, de que você costumava brincar quando era criança?
     
    - Brincava de tantas coisas filha.
     
    - É que eu e meus amigos estamos querendo brincar de algo novo e não temos nenhuma ideia. Você poderia nos ajudar?
     
    - Claro que sim, e já sei a brincadeira certa para vocês. Vamos lá...
     
    Chegando próximo ao grupo:
     
    - Sei que vocês estão querendo saber as brincadeiras que faziam sucesso no meu tempo, e tenho muitas para ensinar, porém, hoje, ensinarei uma chamada PASSARÁS.
     
    - Passarás!? – Falaram todos ao mesmo tempo.
     
    - Isso mesmo crianças e para a brincadeira começar temos que escolher dois de vocês que serão a ponte, quem vai querer?
     
    Rute e Carlos levantaram logo as mãos.
     
    - Ótimo,  agora vocês darão as mãos um para o outro e irão escolher entre si quem será a maçã ou a pera, mas fiquem espertos, pois os demais participantes não devem saber quem vocês serão.
     
    - Estou gostando, vai ser divertido! – Falou Rute.
     
    - Agora vocês dois, Miguel e Júlia, farão uma fila que passará por baixo da ponte. E a ponte que são Rute e Carlos cantará essa música enquanto vocês passam “Passa, passa, passarás deixa eu passar, se não for o da frente, tem que ser o de trás.” Nesta hora (quando fala “de trás”) a dupla da ponte prende nos braços que está passando e pergunta baixinhos sem que os outros ouçam: - Você quer pera ou maçã? Quem ficou preso escolhe e vai para trás de quem representa a fruta escolhida.
     
    - Muito bom! – Falou Miguel.
     
    - E no final ganha o participante que tiver mais gente atrás, ou seja, a fruta mais escolhida.
     
    - Nossa mamãe, essa brincadeira é perfeita! – Falou Júlia.
     
    - Brincávamos muito no recreio da escola, com os amigos da rua. Era diversão garantida!
     
    - Isso sim que é brincadeira de verdade! – Falou Carlos.
     
    - Vamos começar a brincar? – Falou Rute.
     
    - Claro que sim! – Falaram os amigos.
     
    - Tenho muitas outras brincadeiras do meu tempo que quero ensinar para vocês, mas por enquanto curtam essa, tenho certeza de que será a preferida de vocês por muito tempo ainda!
     
     
    Autora Minéia Pacheco
     
     
     



    Avatar









    25
    SET

                Ele amava o mundo onde vivia e ficava muito triste quando presenciava alguém fazendo algo errado com ele.   - Como pode alguém tratar tão mal nossa amada casa? – Pensava.   Marquinho tentava sempre fazer sua parte, brigava quando alguém jogava lixo nas ruas, quando alguém derrubava uma árvore sem a ...


     
     
     
     
     
     
    Ele amava o mundo onde vivia e ficava muito triste quando presenciava alguém fazendo algo errado com ele.
     
    - Como pode alguém tratar tão mal nossa amada casa? – Pensava.
     
    Marquinho tentava sempre fazer sua parte, brigava quando alguém jogava lixo nas ruas, quando alguém derrubava uma árvore sem autorização, quando alguém gastava água desnecessariamente. Achava um absurdo ver as coisas horríveis que andavam fazendo com seu adorado mundo e resolveu que teria que fazer mais, muito mais!
     
    Fez um pedido, um pedido que vinha do fundo do seu coração, pediu para ficar grande, ficar gigante, maior que o universo. Como todos já sabem, desejo de criança quando vem do fundo do coração sempre é realizado e foi assim que Marquinho se tornou um gigante enorme. Ficou tão grande que o mundo coube entre seus braços, ele estava tão feliz que a primeira coisa que fez, foi pegar seu planeta e lhe dar um enorme abraço, um braço que quase não teve fim.
     
    - Querida terra, vim te proteger, andam fazendo muitas coisas erradas com você e não quero mais te ver sofrer. Por isso, me tornei um gigante, vou sempre estar contigo entre meus braços, te protegendo, te amando!
     
    - Querido Marquinho, falou a terra, sua atitude muito me emociona, pois há tempo não encontro uma criança tão preocupada com o planeta como você e sei que seus cuidados comigo vem do fundo do seu coração, pois vejo o quanto queres me ajudar e o quanto me amas. Porém, você não pode passar toda sua vida a me abraçar, não pode viver sempre como um gigante. Volte meu amado amigo, volte a ser criança, volte a ter os cuidados que você sempre teve comigo, pois suas atitudes já mudaram muitas pessoas e estão me ajudando muito, você nem imagina o quanto!
     
    Então Marquinho deu mais um forte abraço em seu adorado mundo e voltou a ser o pequeno de antes, mas não podemos esquecer, que tamanho nem sempre diz alguma coisa, ele pode até ser pequeno de estatura, mas se preocupava com seu mundo como um gigante e voltou a fazer o que fazia de melhor, protegê-lo!
     
     
                                                            Autora Minéia Pacheco
     
     



    Avatar









    17
    SET

      - Oi Deus! estou precisando conversar com o Senhor.   - Oi minha querida criança, o que anda te afligindo?   - Nada não Deus, é que a mamãe e o papai sempre estão falando com o Senhor por aqui, então resolvi ter uma conversa também.   - Estou muito feliz em poder conversar com você, sempre que uma crian&cced ...

     

    - Oi Deus! estou precisando conversar com o Senhor.

     

    - Oi minha querida criança, o que anda te afligindo?

     

    - Nada não Deus, é que a mamãe e o papai sempre estão falando com o Senhor por aqui, então resolvi ter uma conversa também.

     

    - Estou muito feliz em poder conversar com você, sempre que uma criança me procura me sinto muito feliz, amo ouvir as crianças. Conte-me sobre sua vida, você gosta dela?

     

    - Claro que sim Deus, amo minha vida, amo meus pais, eles são os melhores pais do mundo e fazem de tudo para me ver feliz!

     

    - Que bom, fico feliz em saber.

     

    - Eles sempre falam que tem que cuidar muito bem de mim, pois sou um presente que o Senhor deu a eles. É verdade Deus? O Senhor me deu para eles?

     

    - Sim! pequena menina. Presenteei seus pais com você e eles estão fazendo por merecer meu presente, pois estão te tratando com muito cuidado. Que bom seria se todos os pais fizessem por merecer meu presente para eles.

     

    - Fico feliz em saber que sou um presente de Deus para meus pais. Posso te abraçar?

     

    - Claro que sim!

     

    - Quero te abraçar e te dizer muito obrigada por ter me presenteado aos melhores pais que uma garotinha como eu poderia ter.

     

    - Não precisa agradecer, tudo tem um por quê.

     

    - Tenho que ir agora Deus, gostei da nossa conversa e sempre voltarei para conversarmos mais, posso?

     

    - Claro que sim, sempre estarei aqui te esperando... Sempre estarei pronto para conversar com você, sempre!

     

    Deus olhou a pequena menina indo ao encontro dos seus pais e pensou:

     

     – Como seria bom que mais pais falassem de mim para seus filhos, falassem de mim em casa, pois assim receberia mais visitas maravilhosas como essas. Minhas pequenas crianças me enchem de alegria!

     

     

     

    Autora Minéia Pacheco

     




    Avatar












  • 13
    SET

            A maior alegria de Leco, o cãozinho, era ver seu grande amigo Zeca chegar da escola, pois com muita alegria pulava sobre ele para lambê-lo e depois começariam a brincar sem parar. Zeca era seu grande amigo e ele o amava muito!   Porém, certa vez, Zeca não chegou no horário de sempre e Leco ficou muito inquieto andando ...


     
     
     
     
    A maior alegria de Leco, o cãozinho, era ver seu grande amigo Zeca chegar da escola, pois com muita alegria pulava sobre ele para lambê-lo e depois começariam a brincar sem parar. Zeca era seu grande amigo e ele o amava muito!
     
    Porém, certa vez, Zeca não chegou no horário de sempre e Leco ficou muito inquieto andando de um lado para o outro. Quanto mais o tempo passava, mais agitado ele ficava, pois nada de Zeca chegar. E não só as horas foram passando, como também dias e mais dias... Leco já estava muito triste. O que será que tinha acontecido com Zeca que não voltava para casa? Ele foi perdendo o amino, não queria mais comer, não queria mais brincar, apenas passava o dia todo deitado. A mãe de Zeca percebeu a tristeza de Leco e tentou conversar com ele, tentar animá-lo, porém nada adiantava, ele estava com saudades de Zeca e só ele poderia animá-lo novamente.
     
    Depois de muitos, muitos dias, Leco estava deitado em sua cama e ouviu a porta da casa abrir, percebeu um cheiro conhecido no ar, levantou e foi ver quem acabava de chegar, e para sua alegria, seu grande amigo Zeca havia voltado para ele. Começou a latir de alegria, pular e abanar o rabinho, queria pular sobre ele, porém viu que ele estava com um dos braços enfaixados, resolveu ficar quietinho, pois não queria machucá-lo.
     
    Leco passou dias ao lado de Zeca na cama, torcendo para que seu grande amigo ficasse bom logo, estava feliz por vê-lo ali, pertinho dele. O tempo passou e enfim Zeca tirou a faixa dos braços, e a reação de Leco ao vê-lo entrar curado em casa foi correr ao seu encontro, pular sobre ele e lhe lamber muito, pois um cachorro quando ama, ama de verdade e para sempre!
     
     
    Autora Minéia Pacheco



    Avatar





    • Que lindo
      ♡♡♡♡♥♡♡♡¿¿¿¿

      RESPOSTA





    • amei a histórinha nunca vou esquecer o que li aqui!!!!!

      RESPOSTA





    • moça querida, linda a história e tão real... lembrei dos cachorrinhos que tive quando era pequena... é um amor meio inexplicável, é um amor e troca de sentir mesmo...

      beijos e um lindo domingo por aí...

      Su.

      RESPOSTA





    • Amizade dos cães por seu dono é muito linda! Os cães são fiéis! A minha Belinha só vai dormir quando eu vou!
      Bjs
      Pedro e Amara

      RESPOSTA





    • Parabéns pelo seu belo Blog...te seguindo....compartilhe o meu de poesias e siga....

      RESPOSTA





    • Mineia,lembrei da minha cachorrinha, a Fadinha!Ela é assim comigo tb,toda amorosa!Cachorros são seres maravilhosos em nossas vidas!Ficou linda sua história!bjs e bom final de semana!

      RESPOSTA





    • Essa amizade é daquelas que nunca acaba.LINDA!! beijos,tudo de bom,chica

      RESPOSTA





    • Minéia, que história mais emocionante.
      É incrível como um animalzinho sofre com a ausência das pessoas, muitas vezes até mais do que um semelhante nosso.
      Ainda bem que Zeca se recuperou loguinho e o Leco pôde pular de novo nele.
      O amor de um animal, que dizem ser irracional, é algo tão gostoso de se sentir, já tive dois cachorros e sei o que é isso.

      Brigadinha pelas palavras tão carinhosas deixadas lá no rabiscos infantis, e te confesso com muita alegria, meus meninos se orgulham bastante de mim e a reciprocidade em relação à eles é verdadeira por demais.

      Tão bom ser mamãe, né mesmo?
      :)

      Meu carinho, sempre.
      Beijos.

      RESPOSTA





    • Q gracinha de história q retrata a realidade do amor q todos os cachorros sentes por seus donos, bichinhos adoráveis.

      RESPOSTA





    • Não é á toa que são os melhores amigos das crianças. Alice adora cachorrinho e gatinh, mas moro em Ap tenho dó dela não poder criar um. bjs e vem ver as novidades.amei a história

      RESPOSTA









    04
    SET

        As abelhas que viviam no jardim Florença estavam muito agitadas com a chegada da primavera, pois nesse jardim as flores nasciam sem cor e era tarefa das abelhas colorir todas elas. As pequenas abelhinhas amavam esse trabalho, pois as flores alegravam seus dias, elas amavam poder ver as lindas flores ganhando cores; porém, quando a primavera se aproxima elas ficam mu ...


     
     
    As abelhas que viviam no jardim Florença estavam muito agitadas com a chegada da primavera, pois nesse jardim as flores nasciam sem cor e era tarefa das abelhas colorir todas elas. As pequenas abelhinhas amavam esse trabalho, pois as flores alegravam seus dias, elas amavam poder ver as lindas flores ganhando cores; porém, quando a primavera se aproxima elas ficam muito atarefadas, pois tem muitas flores para colorir.
     
    A abelha rainha, já não conseguia dormir há dias, preocupada e trabalhando muito. Essa primavera estava diferente, pois o jardim havia aumentado e as flores tinham se multiplicado, ela e suas operárias não dariam conta de tantas flores, e pela primeira vez, depois de muitos anos, a primavera chegaria e a metade do jardim estaria com flores sem cores.
     
    - E agora? o que será do nosso jardim com flores sem cores? – Falou a abelha rainha. Não receberemos tantas visitas como nos anos anteriores, quem quer ver um jardim sem cor?
     
    As demais abelhas também estavam tristes, a tristeza foi tão grande, que a notícia chegou ao jardim que ficava do outro lado da cidade. As abelhinhas do jardim Paraíso resolveram ver o que ocorria no jardim Florença.
     
    - Por que tanta tristeza vizinhas? – Falou a abelha rainha do jardim Paraíso.
     
    - A primavera está chegando e não vamos conseguir pintar todas as flores. Nosso jardim ficará sem cor!
     
    - Não fiquem tristes, a primavera é tempo de alegria, vamos ajudá-las a tornar esse jardim o mais lindo, o mais visitado da história da primavera.
     
    E como um toque de mágica, em questão de minutos, o jardim Florença ganhou cor, ganhou vida, ganhou alegria!
     
    - Obrigada, não sabemos o que seria de nós sem vocês!
     
    - Não precisam agradecer, vizinhas são para se ajudar quando precisarem. Tenham uma primavera bem colorida!
     
    - Agora nós teremos!
     
    E com muita alegria, união, cor e felicidade as abelhas do jardim Florença e do jardim Paraíso receberam mais uma Primavera. E perceberam que além de lindas flores, a primavera também pode trazer lindas lições de solidariedade!
     
     
     

    Autora Minéia Pacheco
     
     



    Avatar









    16
    AGO

     Imagem DAQUI!          - Lá está ele mais uma vez entre as nuvens no céu. Meu querido arco-íris! Amo poder vê-lo, amo poder admirá-lo. O arco-íris é um fenômeno tão lindo da natureza e deixa o céu bem mais feliz depois da chuva. – Falou Carlinha.   - É muito bonito mesmo. &nd ...



     Imagem DAQUI!
     
     
     
     
     - Lá está ele mais uma vez entre as nuvens no céu. Meu querido arco-íris! Amo poder vê-lo, amo poder admirá-lo. O arco-íris é um fenômeno tão lindo da natureza e deixa o céu bem mais feliz depois da chuva. – Falou Carlinha.
     
    - É muito bonito mesmo. – Falou Débora.
     
    - Você sabe quais são as cores do arco-íris?
     
    - Não todas, se não me engano são cinco né?
     
    - Não amiga, são sete cores. O vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta, porém geralmente as pessoas só conseguem ver seis cores.
     
    - Quantas cores! Por isso ele fica tão lindo no céu. Você falando das sete cores, lembrei que uma vez me falaram que as cores do arco-íris tem a mesma quantidade das notas musicais.
     
    - E é verdade... Sete notas musicais, sete cores no arco-íris.
     
    - Agora não esqueço mais!
     
    - E o que acho mais interessante no arco-íris é que seu efeito pode ser observado sempre que existir gotas de água no ar e a luz do sol estiver brilhando acima da pessoa que estiver o observando. Não é linda a natureza?
     
    - Linda e perfeita! Cada detalhe pensado e planejado para que tudo aconteça perfeitamente.
     
    - Pena que ele não demora muito a colorir o céu, olha lá, já está desaparecendo!
     
    - Verdade, mas o tempo que passou foi o suficiente para nos fazer perceber o quanto é bela a natureza.
     
    - Pois é Débora, bela demais. O que acha de desenharmos um lindo arco-íris no caderno?
     
    - Acho uma ótima ideia!
     
    - Então vamos!
     
    Autora Minéia Pacheco
     



    Avatar





    • Minha mana, linda e especial.
      Há um tempo não entrava aqui em teu blog,mas sempre que entro me encanto. Linda sua história,tão delicada e encantadora... linda,linda mesmo! Sou presenteada por Deus por te ter como irmã. Parabéns mana, Amei!!!

      RESPOSTA





    • Muito legal!!!
      Me lembro que quando viajei pra Maceió, tinha um monte de arco-íris!!
      Um em cada manhã!!
      São lindos!!
      Bjs do Neno

      RESPOSTA





    • Mineia,tb adoro arcoiris!Sua história ficou uma graça e educativa tb!Vou desenhar no meu caderno!Bjs e meu carinho,

      RESPOSTA





    • Oi Minéia,
      quem não se sente presenteado por Deus quando vê um arco-íris?
      Amo!
      Beijos
      Chris
      http://inventandocomamamae.blogspot.com.br/

      RESPOSTA





    • Amo arco-íris, é mágico, costumo falar que minha mala mágica (q uso para contar histórias) viaja pelo arco-íris para conhecer um pouco mais do mundo encantado.
      Me parece que ver um arco iris está cada vez mais raro por isso não podemos perder a oportunidade de apreciá-lo sempre que o encontramos.
      Linda sua história, me faz voltar a infancia quando tinha tempo de sobra para deitar na grama e apreciar as belezas do céu.

      RESPOSTA





    • LInda história!Adoro também o arco-íris... Ficou um amor!! beijos,chica

      RESPOSTA





    • Minéia, adoro arco-íris! Pedro nunca viu um arco-íris! É tão difícil aparecer!
      Bijinhos
      Uma sexta-feira colorida com as setes cores do arco-íris!!
      Beijinhos
      Pedro e Amara

      RESPOSTA





    • Sou apaixonada por arco-íris, quando vejo um me sinto menina e ferro a devanear...rsrs.
      Sabe que você me deixou curiosa ao dizer que nós só vemos 6 cores e não sete, acho que a magia dele é tanta em mim, que nem percebi.
      No próximo que aparecer, estarei alerta.

      Ficou linda s história Minéia.
      Beijos com carinho.

      RESPOSTA












  • 13
    AGO

            Sapolito fazia de tudo um pouco, cantava, dançava, realizava mágicas... Era um sapinho incrivelmente inteligente. No lago onde morava era conhecido por todos seus vizinhos e eles amavam suas apresentações.   Sua fama já estava tão grande, que certo dia ele recebeu um convite para se apresentar em um lago que ficava do out ...


     
     
     
     
    Sapolito fazia de tudo um pouco, cantava, dançava, realizava mágicas... Era um sapinho incrivelmente inteligente. No lago onde morava era conhecido por todos seus vizinhos e eles amavam suas apresentações.
     
    Sua fama já estava tão grande, que certo dia ele recebeu um convite para se apresentar em um lago que ficava do outro lado da cidade, todos os sapinhos que habitavam por lá já conheciam a fama de Sapolito e contavam as horas para vê-lo. Ele ficou surpreso e feliz, aceitou o convite imediatamente e correu para arrumar suas malas. Tinha apresentações a fazer!
     
    Chegando ao local ficou surpreso com o que viu, havia vários sapinhos lhe aguardando. A emoção lhe invadiu e decidiu que aquela seria sua melhor apresentação de todas. Começou com um sapateado, depois cantou uma bela canção e para a alegria das crianças, finalizou com um truque de mágica que deixou toda a plateia impressiona. Quando terminou, todos levantaram e fortemente o aplaudiram falando:
     
    - Viva Sapolito, nosso sapinho artista!
     
    Ele quase não voltava mais para casa, pois depois daquele lago ele foi se apresentar em muitos outros e em cada lugar que se apresentava melhores suas apresentações ficavam.
     
    Até que alguém lhe perguntou:
     
    - Sapolito, como você faz para aprender todas essas apresentações, pois venho lhe acompanhando em alguns shows e percebo que você nunca repetiu nenhuma delas.
     
    Então Sapolito respondeu:
     
    - Enquanto viajo de um lugar para o outro procuro pesquisar algo novo, estudar e praticar. Meu segredo está no esforço de querer sempre aprender mais e fazer com que cada apresentação seja única e especial para meu publico!
     
    Quando enfim Sapolito voltou ao seu lago natal já tinha aprendido bastante, apresentado muito e cheio de novidades para contar aos seus vizinhos queridos.
     
    Ele passou a ser conhecido mundialmente, ficou muito famoso, e o segredo da sua fama todos nós já sabemos, ele queria sempre aprender mais e mais. E o sucesso sempre chega para aqueles que se esforçam e não se acomodam!
     
     
    Autora Minéia Pacheco



    Avatar





    • Mineia,que linda a história do Sapolito!Ficou um mimo,eu amei!bjs,

      RESPOSTA





    • Fiquei encantada com o Sapolito, um sapinho muito esperto! Pedro adorou a história!!
      Com carinho
      Pedro e Amara

      RESPOSTA





    • oi Minéia, acesse o link http://www.4shared.com/account/dir/S0MwC0Qg/sharing.html
      lá tem as músicas do cd para baixar, os cds são separados por meses, a música que postei está no cd mês 8. Neste mesmo link vc encontrará outras músicas sobre o folclore. Espero que de certo.
      Beijo.

      RESPOSTA





    • Ahhhhhh! Que coisa! Eu não posso ficar esse tempo todo sem vir aqui não... É uma delícia chegar aqui e ler essas delícias que você escreve com propriedade, faz a gente se aproximar do mundo infantil que sempre é encantador e aconchegante. Adorei voltar! ;)
      Beijo, beijo!
      She

      RESPOSTA





    • Estudar e ter vontade de aprender sempre nos torna melhor.

      RESPOSTA





    • Sapolito além de artista era inteligente e esperto.Sabia das coisas e por isso, se deu bem! Linda!! beijos,chica

      RESPOSTA









    10
    AGO

    Imagem Daqui! Sei que muitos vão falar que o seu pai é que é especial, mas deixa eu te contar algumas coisas que o meu papai faz por mim... Quando estou dormindo e acordo com medo, chamo por meu papai e ele prontamente vai me atender, à s vezes ele me leva para sua cama, outras vezes leva seu travesseiro e lençol para ir dormir comigo, juntinho de mim na minh ...


    Imagem Daqui!
     
     
     
    Sei que muitos vão falar que o seu pai é que é especial, mas deixa eu te contar algumas coisas que o meu papai faz por mim...
     
    Quando estou dormindo e acordo com medo, chamo por meu papai e ele prontamente vai me atender, à s vezes ele me leva para sua cama, outras vezes leva seu travesseiro e lençol para ir dormir comigo, juntinho de mim na minha cama até eu adormecer novamente. Seu papai faz isso?
     
    Todas as noites antes de dormir ele me ensina alguma coisa, se hoje sei as letrinhas do alfabeto, se hoje sei contar direitinho, foi tudo mérito do meu papai que me ensina todas as noites, mesmo depois de um dia cansativo de trabalho. Seu papai faz isso?
     
    Ele brinca muito, muito mesmo comigo. Brincamos de carrinho, de bola, de pega-pega, de esconde-esconde, e nessas horas ele é tão criança quanto eu. E como ele sabe que eu não gosto de perder, sempre dá um jeitinho, um jeitinho todo especial seu de me fazer ganhar algumas vezes, não é legal meu papai?
     
    Ele faz de tudo para me ver feliz, trabalha muito para poder me dá uma vida confortável, bons estudos e alguns mimos.  Meu papai também briga comigo quando eu mereço, ele não é perfeito, mas fico feliz com essa imperfeição dele, pois também preciso de uns carões de vez em quando. 
     
    Meu papai é muito importante para mim, eu o amo muito, amo de verdade e todos os dias falo isso para ele. E agradeço sempre a Deus por ter me dado um papai tão especial assim. Ele é meu grande amigo, alguém que sempre poderei contar.
     
    E seu papai é assim também? Se for, fico feliz por você, pois encontrar pai tão especial assim não é nada fácil não!
     
    E que no dia dedicado a eles, que possamos retribuir todo esse carinho, todo esse amor enchendo-os com muitos, muitos beijinhos!
     
     
     
    Autora Minéia Pacheco



    Avatar





    • Oie, depois que a Sara chegou ficou mais corrida a vida...enfim, Minéiaa Ana Letícia e a Sara, tem o segundo melhor pai do mundo - já que o Bruninho tem o primeito - rsrsrsr e ele faz exatamente essas coisas tbm. Temos que agradecer por esses presentes em nossas vidas tds os dias!!
      bjs

      RESPOSTA





    • OI Minéia, lindo demais como sempre. Sou muito sua fã e aguardo ansiosa pelo segundo livro.
      Todos os pais são especiais para os seus filhos, né? Ou quase todos.
      beijos
      Chris
      http://inventandocomamamae.blogspot.com/

      RESPOSTA





    • lindo moça!

      quisera que todos os meus "pequenos" tivessem um pai assim, e que todos os "pequenos" do mundo tivessem um pai presente sempre!... lindo e emocionante seu texto...

      beijosssss e linda semana pra ti.

      Su.

      RESPOSTA





    • Linda e emocionante homenagem, devemos assim como o Bruninho olhar o bem que o outro nos faz. Como sempre vc está de parabéns.

      RESPOSTA





    • Que amor isso!!! Parabéns ao papai do Bruninho e a todos que aqui passarem!! beijos,chica

      RESPOSTA





    • Mineia,que bonita homenagem do Bruninho para seu pai!Sempre me emocionam esses textos!bjs e feliz dia dos pais pra vcs tb!

      RESPOSTA





    • Oi Minéia!
      Que gostosa estória!
      todos teus contos tem uma característica especial: passar sempre um boa e reflexiva mensagem.
      Amei!
      um feliz dia dos pais para ti.
      abração com carinho

      RESPOSTA





    • Olá Minéia, todas as crianças deveriam ter um pai especial como o Bruninho!
      Amara
      O meu pai é especial!!
      Beijos
      Pedro

      RESPOSTA









    06
    AGO

    Achei essa imagem AQUI! Moo viva em uma linda fazenda, era a fazenda do Seu Zeca. Sua vida, na maioria das vezes, era bem tranquila. Gostava de passear pelo campo, de conversar com os demais animais e deitar na grama debaixo de uma sombra de árvore. Não tinha do que reclamar, a não ser quando os netinhos de Seu Zeca estavam por lá, pois eles não a deixavam em ...


    Achei essa imagem AQUI!
     
     
     
    Moo viva em uma linda fazenda, era a fazenda do Seu Zeca. Sua vida, na maioria das vezes, era bem tranquila. Gostava de passear pelo campo, de conversar com os demais animais e deitar na grama debaixo de uma sombra de árvore.  Não tinha do que reclamar, a não ser quando os netinhos de Seu Zeca estavam por lá, pois eles não a deixavam em paz. Era o tempo todo atrás de seu leite e Moo não gostava de ser incomodada!
     
    Os netinhos de Seu Zeca gostavam do leite da Moo, pois era bem quentinho e saboroso. E por isso, sempre que estavam por lá, corriam e pediam para o vovô tirar o leite da Moo, ela não podia descansar, pois a todo o momento Seu Zeca estava tirando seu leite e dando aos netinhos que queriam sempre mais!
     
    Já estava muito irritada com tudo isso e resolveu fugir, pulou a cerca da fazenda e seguiu seu caminho, já estava anoitecendo, só iriam notar sua fuga pela manhã e quando percebesse sua falta ela já estaria longe, muito longe dali. Agora sim ela teria paz, não seria mais incomodada por daquelas crianças que pareciam nunca terem bebido leite antes.
     
    Moo foi andando e ficava cada vez mais escuro, ela nunca tinha saído à noite e achava tudo muito estranho, os sons dos animais não eram os mesmo durante o dia, onde estavam os passarinhos?  Onde estava pisando? O frio estava grande, e pensou: “- Onde irei dormir?” Já estava arrependida de ter fugido, queria voltar para seu cantinho quentinho e seguro na fazenda, mas, para quê lado ela iria? Já estava perdida! Deitou onde estava e ficou a pensar na grande besteira que tinha feito, ela era feliz sem saber. Aquelas crianças queriam beber o seu leite porque era saboroso e ela só pensava em si mesma, em suas horas de descanso, em não ser incomodada! Estava perdida, no escuro, sem proteção e ali mesmo adormeceu.
     
    No dia seguinte acordou com o sol e percebeu que não tinha andado muito e que conseguia ver a cerca da fazenda, correu de volta o mais rápido que pôde, pulou a cerca e voltou ao seu cantinho, estava feliz, pois pôde consertar a besteira que tinha feito. Em pouco tempo Seu Zeca chegou com seus netinhos para tirar seu leite, e pela primeira vez, sentiu uma alegria imensa em poder saciar a sede daquelas crianças com seu leite e daquele dia em diante nunca mais reclamou de nada, absolutamente nada!
     
     
    Autora Minéia Pacheco
     



    Avatar





    • Que lindinha e que blog mais fofo, adorei conhecer.

      Abração e ótimo final de semana.

      RESPOSTA





    • Bem legal!!!
      Que bom que Moo voltou pra seu cantinho!!!
      Bjs do Neno

      RESPOSTA





    • Que linda historinha. Ainda bem que não deu tempo dela ir longe! Beijos!

      RESPOSTA





    • Oi Minéia,
      a viagem foi ótima mesmo.
      Amei a historinha!
      Beijos
      Chris
      http://inventandocomamamae.blogspot.com.br/

      RESPOSTA





    • Mineia,que vaquinha mais linda dessa história!Eu adoro os personagens que inventa e as lições em cada historinha!bjs,

      RESPOSTA





    • Até as vaquinhas tem seus dias de mau humor,rsrs Linda história e final feliz!! beijos,chica

      RESPOSTA





    • Moo entendeu que estar distante dos que a tratavam bem, não era uma boa coisa.
      Ainda bem que deu tempo dela voltar e ninguém percebeu sua ausência.
      Também nós, muitas vezes, ficamos irritados em casa (eu quem o diga com meus dois adolescentes...rsrs), mas quando saio para me distrair um cadinho, ferro a ligar em casa para saber se está tudo bem, e quando volto e os vejo com aquele baita daquele sorriso, percebo que a felicidade mora aqui.

      Beijos querida Minéia.

      RESPOSTA





    • mais uma história que nos traz uma grande lição. Muito necessário valorizar o que temos.

      RESPOSTA












  • 12
    MAR

      Quando alguém tentava ajudar Luan de alguma forma ele não gostava nada e mandava logo todos irem para bem longe, pois falava que não precisava de ajuda e que sabia de tudo.   As pessoas, aos poucos, foram deixando ele sozinho. Já que sabia de tudo, para quê ter companhia?   O tempo passou e enfim seu aniversário chegou, ganhou muito present ...


     

    Quando alguém tentava ajudar Luan de alguma forma ele não gostava nada e mandava logo todos irem para bem longe, pois falava que não precisava de ajuda e que sabia de tudo.
     
    As pessoas, aos poucos, foram deixando ele sozinho. Já que sabia de tudo, para quê ter companhia?
     
    O tempo passou e enfim seu aniversário chegou, ganhou muito presentes novos e muitos deles não sabia como brincar, as pessoas tentaram mais uma vez lhe ajudar, porém, novamente ele não quis ajuda e mandou todos embora.
     
    As pessoas foram e mais uma vez ele sozinho ficou...
     
    Tentou brincar com seus novos brinquedos, mas não conseguiu!
     
    Ficou um pouco desapontado, mas não desistiu:
     
    - Eu sei de tudo! – pensou.
     
    E mais uma vez tentou brincar com os brinquedos novos, tanto tentou que acabou quebrando um.
     
    - Esse veio com defeito. – Falou.
     
    Pegou outro brinquedo, puxou de um lado, apertou do outro e ficou com mais um brinquedo quebrado em suas mãos.
     
    - Esses brinquedos estão com defeito de fábrica! – Mais uma vez pensou.
     
    De longe seu pai tudo observava, e quando ele pegou o terceiro brinquedo o pai chegou:
     
    - Filho o único defeito que estou vendo é em você!
     
    - Em mim?!
     
    - Será que você não percebe que precisa de ajuda? Que você não é capaz de aprender tudo sozinho?
     
    - Mas papai, eu sou capaz sim!
     
    - Não é não! Todos precisam de ajuda. Será que você não percebe que essa teimosia afastam as pessoas de você? Cadê seus amigos?
     
    - Eles não entendem o quanto sou esperto e sempre estavam querendo me ajudar de alguma forma!
     
    - Eles queriam te ajudar porque é isso que os amigos fazem, ajudam uns aos outros. Porém, se você continuar assim, ficará sozinho para sempre e pelo que estou vendo, sem brinquedos também, porque você está quebrando todos com sua teimosia.
     
    - Não estou quebrando, estão com defeito!
     
    Então o pai pegou um dos brinquedos com “defeito” e depois de alguns minutos mexendo, deixou o brinquedo novinho e pronto para brincar. Luan observou tudo o que o pai fez e falou:
     
    - Realmente papai todos precisam de ajuda, ninguém sabe de tudo!
     
    - Claro Luan, ninguém sabe de tudo, todos os dias aprendemos algo novo.
     
    - Verdade, e hoje estou aprendendo que todos precisam de ajuda, inclusive eu! Vem me ajudar papai?
     
    - Claro que vou...


    Autora Minéia Pacheco