• 30
    MAR

    Imagem encontrada AQUI!   - Papai e mamãe quantas vezes já falei para desligarem a torneira enquanto estão escovando os dentes?   - Mamãe quantas vezes tenho que falar para a senhora aprender a primeiro ensaboar os pratos e depois lavá-los todos de uma só vez?   - Papai, primeiro ensaboa-se o carro, e só depois é que os lava ...

    Imagem encontrada AQUI!
     
    - Papai e mamãe quantas vezes já falei para desligarem a torneira enquanto estão escovando os dentes?
     
    - Mamãe quantas vezes tenho que falar para a senhora aprender a primeiro ensaboar os pratos e depois lavá-los todos de uma só vez?
     
    - Papai, primeiro ensaboa-se o carro, e só depois é que os lava por completo.
     
    João não aguentava mais, sempre as mesmas recomendações e os pais continuavam a fazer as coisas erradas.
     
    - João acho linda essa sua preocupação com o desperdício da água em nossa casa, mas você não acha que esta muito preocupado com isso? – Falou a mãe.
     
    - E a senhora acha que não deveria me preocupar? A qualquer momento a água do mundo pode acabar por culpa das pessoas que não a usam corretamente e a senhora acha que devo ficar calmo? – Falou João.
     
    - Acho sim! – Falou a mãe.
     
    - Mas não posso, sou responsável pelo futuro do planeta, o mundo precisa de mim! – Falou João.
     
    - Mas filho, você sozinho não pode salvar o mundo.
     
    - O mundo não, mas fazendo minha parte posso salvar minha casa, posso ensinar a minha família a usar corretamente a água e quando atingir esse objetivo estarei satisfeito e consciente que fiz minha parte para preservar a água no mundo.
     
    - Que maravilhoso pensar assim filho! – Falou a mãe.
     
    - Vem aqui mamãe, olhe nosso jardim, para quê ligar uma mangueira se um regador dá conta do recado, gasta menos e as plantinhas ficam satisfeitas, água demais é até ruim para elas, assim é a forma ideal de regá-las. – Falou João.
     
    - Tudo bem João, você me convenceu e de hoje em diante estarei do seu lado na luta para conscientizar nossa família a usar corretamente a água e depois vou até dar umas dicas para nossa vizinha, ela gasta muita água no jardim. – Falou a mãe.
     
    - É esse meu objetivo, vamos fazer uma corrente do bem, eu ensino minha família, minha família ensina os vizinhos, os vizinhos os amigos e assim uns aos outros vão ensinando a economizar água e quando menos percebemos essa pequena atitude que começou aqui, em nossa casa, estará pelo mundo inteiro. – Falou João.
     
    - Você é um gênio João. – Falou a mãe.
     
    - Só quero o melhor para mim e para o mundo, e se aprendemos a usar a água corretamente todos sairão ganhando. – Falou João.
     
    E assim, o pequeno João fazendo sua parte com sua família foi conseguindo seu objetivo, aos poucos sua corrente do bem foi chegando a todos os lugares no mundo e chegará o dia em que não haverá desperdício de água, pois todos conhecerão as atitudes de João e aprenderão com ele a não desperdiçar tanta água.
     
     

    É proibido copiar os conteúdos do blog sem a autorização do autor!
     
    Autora: Minéia Pacheco



    Avatar









    20
    MAR

    Imagem encontrada AQUI!   Júlia sempre gostou de tomar banho, diferente da maioria dos seus colegas de classe que não curtiam muito um bom banho, ela passava horas e horas no chuveiro passando sabonete, xampu, condicionador e tudo que fosse preciso para ficar cheirosa, pois ela amava ficar limpa, detestava sujeira.   Porém havia um problema, um grande problema, J&u ...

    Imagem encontrada AQUI!
     
    Júlia sempre gostou de tomar banho, diferente da maioria dos seus colegas de classe que não curtiam muito um bom banho, ela passava horas e horas no chuveiro passando sabonete, xampu, condicionador e tudo que fosse preciso para ficar cheirosa, pois ela amava ficar limpa, detestava sujeira.
     
    Porém havia um problema, um grande problema, Júlia gastava água demais debaixo do chuveiro, passava muito tempo ensaboando-se e deixava o chuveiro lá jorrando água sem precisão, puro desperdício!
     
    Sua irmã sempre falava:
     
    - Desliga esse chuveiro Júlia, já falei que quando estiver ensaboando-se não precisa deixa-lo ligado.
     
    Mas Júlia esquecia, e ela só se lembrava de desligar quando a irmã chamava sua atenção. Na verdade Júlia achava esse negócio de economizar água uma grande besteira, para ela a água nunca iria acabar. E foi conversar, depois do banho demorado, com sua irmã:
     
    - Isabel você acha mesmo que se gastarmos água demais um dia ela irá acabar?
     
    - Claro que sim Júlia, você não vê que em todos os lugares só se fala em economizar água? Ela está acabando, na escola é só o que os professores falam, em todos os lugares. Se continuarmos gastando-a desnecessariamente um dia ela chegará ao fim, disso tenho certeza.
     
    - Sabe, acho que isso é uma grande bobagem, claro que a água não irá acabar um dia.
     
    - Me diga uma coisa?
     
    - O que Isabel?
     
    - Se um dia ela realmente acabar o que você irá fazer?
     
    - Se ela acabar mesmo irei ficar muito desesperada, pois não suporto sujeira, preciso dos meus banhos diários e sem eles não sei o que seria de mim.
     
    - Pois é, o que te custa economizar nos banhos, desligar o chuveiro quando for se ensaboar?
     
    - Não custa nada!
     
    - Então faça isso, mesmo se você não acredita que um dia ela possa acabar, não vamos desperdiçar um bem tão precioso que temos. Temos que usar também o bom senso?
     
    -Bom senso?!
     
    - Sim, pois não é só por que temos água abundantemente saindo pela torneira que iremos gastá-la em vão. Vamos usar apenas o necessário.
     
    - Você tem razão irmã. Neste ponto concordo com você!
     
    - A água é um elemento natural muito importante para nós, sem ela não sobreviveríamos, e mesmo que pessoas como você acreditem que ela não irá acabar, para quê estar desperdiçando tanto?
     
    - Pronto você me convenceu! Irei continuar com meus banhos maravilhosos, mas ficarei de olho no chuveiro e sempre irei desliga-lo quando não o estiver usando, gastar apenas o que for necessário, sempre!
     
    - Pois é, vamos usar da melhor forma possível à água. E desperdício?
     
    As duas responderam juntas:
     
    - JAMAIS!
     
     
    É proibido copiar os conteúdos do blog sem a autorização do autor!
     

    Autora: Minéia Pacheco



    Avatar









    16
    MAI

          Manoel era um garoto que se preocupava com o planeta em que vivia, ficava muito triste sempre que observava alguém jogando lixo no chão e não conseguia acreditar como nos dias atuais poderiam existir pessoas que agissem assim.   No parque próximo a sua casa existiam coletores de lixo recicláveis, porém não serviam de nada ...


     
     
     
    Manoel era um garoto que se preocupava com o planeta em que vivia, ficava muito triste sempre que observava alguém jogando lixo no chão e não conseguia acreditar como nos dias atuais poderiam existir pessoas que agissem assim.
     
    No parque próximo a sua casa existiam coletores de lixo recicláveis, porém não serviam de nada, pois as pessoas não sabiam o lugar de cada lixo ou muitas vezes não se importavam e acabavam jogando o lixo em qualquer lugar mesmo.
     
    Manoel decidiu fazer a diferença naquele lugar e resolveu ensinar aos frequentadores do parque o lugar certo de cada lixo. Não seria uma tarefa fácil, mas pelo bem do seu planeta ele faria qualquer coisa.
     
    Primeiro ele ficou observando as pessoas e quando alguém jogava algo no chão ou colocava no coletor errado, ele rapidamente corria ao encontro da pessoa e explicava sobre a agressão que estavam fazendo ao planeta jogando lixo no chão, ou explicava o lugar certo de cada lixo nos coletores do parque:
     
    - No coletor azul devemos jogar papel, no amarelo metal, no vermelho plástico, no verde vidro e lixos que não são recicláveis devemos jogá-los no coletor marrom, simples assim!
     
    As pessoas sentiram-se motivas para ajudar Manoel e aos poucos o parque foi se tornando um exemplo com pessoas educadas e conscientes com o meio ambiente. Lixo no chão por lá? Nunca mais foi visto!
     
    E que sirva de lição que lugar de lixo é no lixo e que cada lixo tem seu lugar, se cada um fizer a sua parte muita coisa pode mudar, Manoel fez a diferença no parque que frequentava, basta ter força de vontade, pois fazer o que é certo não custa nada!
     
     
     
     
    Autora MINÉIA PAHECO




    Avatar





    • Aprendi uma grande lição da regra sobre a importância do lixo

      RESPOSTA





    • gostei dessa ideia

      RESPOSTA





    • Muito boa sua história..eu simplesmente amei...estava procurando algo assim pra fazer um trabalho do curso..bjus e obrigado!!

      RESPOSTA





    • Histórias assim educativas, são muito importante para as nossas crianças de hoje. Parabéns!

      RESPOSTA





    • achei muito interessante
      a historia pois o planeta precisa mais de pessoas como
      o Manoel que sabe dar valor a reciclagem e que tem muita força de vontade
      pois em hoje em dia e muito difícil
      conscientizar algumas pessoas que não querem aprender nem ajudar o planeta a ser um lugar melhor para todos viver


      QUE POÇAMOS APRENDER MAIS E MAIS LENDO E SE DIRVERTINDO

      UM BEIJO PARA A AUTORA E PARA TODOS

      RESPOSTA





    • Que você possa construir um caminho
      de alegrias e realizações..
      Ser Feliz.
      E vivendo apaixonadamente e expressando
      com alegria de viver a pessoa especial que você é.
      Sinta a presença de Deus abençoando sua vida
      cada passo de sua caminhada.
      Uma abençoada e feliz semana beijos no coração,Evanir.
      Deixei mimos na postagem .
      Fique a vontade para pegar.

      RESPOSTA





    • OI MInéia, muito linda a historinha. Você sabe que sou muito fã, né? Divulguei na página do Inventando com a Mamãe no FB.
      beijos
      Chris
      http://inventandocomamamae.blogspot.com/

      RESPOSTA





    • Oi Mineia!Tão linda sua história e sempre com um grande ensinamento!Bjs e boa semana pra vc!

      RESPOSTA





    • Minéia,linda história! Devemos cuidar do nosso planeta assim como o Manoel!
      Adoramos suas história sempre educativas!
      Beijinhos
      Pedro e Amara

      RESPOSTA





    • Está rolando sorteio nos blogues Papo de Mãe e Educar-O primeiro passo. Para participar basta acessar o links http://www.educar-oprimeiropasso.com/2013/05/parceria-studio-personal-music.html
      http://toninha-ferreira.blogspot.com.br/2013/04/sorteio-de-um-relogio.html
      Tenha um domingo abençoado.
      Bju

      RESPOSTA





    • Gostei e hoje contei na acolhida. Sábado mais educativo.

      RESPOSTA





    • Manoel é um menino muito legal e se preocupa com o ambiente que o cerca. Linda história! beijos,chica

      RESPOSTA












  • 25
    SET

                Ele amava o mundo onde vivia e ficava muito triste quando presenciava alguém fazendo algo errado com ele.   - Como pode alguém tratar tão mal nossa amada casa? – Pensava.   Marquinho tentava sempre fazer sua parte, brigava quando alguém jogava lixo nas ruas, quando alguém derrubava uma árvore sem ...


     
     
     
     
     
     
    Ele amava o mundo onde vivia e ficava muito triste quando presenciava alguém fazendo algo errado com ele.
     
    - Como pode alguém tratar tão mal nossa amada casa? – Pensava.
     
    Marquinho tentava sempre fazer sua parte, brigava quando alguém jogava lixo nas ruas, quando alguém derrubava uma árvore sem autorização, quando alguém gastava água desnecessariamente. Achava um absurdo ver as coisas horríveis que andavam fazendo com seu adorado mundo e resolveu que teria que fazer mais, muito mais!
     
    Fez um pedido, um pedido que vinha do fundo do seu coração, pediu para ficar grande, ficar gigante, maior que o universo. Como todos já sabem, desejo de criança quando vem do fundo do coração sempre é realizado e foi assim que Marquinho se tornou um gigante enorme. Ficou tão grande que o mundo coube entre seus braços, ele estava tão feliz que a primeira coisa que fez, foi pegar seu planeta e lhe dar um enorme abraço, um braço que quase não teve fim.
     
    - Querida terra, vim te proteger, andam fazendo muitas coisas erradas com você e não quero mais te ver sofrer. Por isso, me tornei um gigante, vou sempre estar contigo entre meus braços, te protegendo, te amando!
     
    - Querido Marquinho, falou a terra, sua atitude muito me emociona, pois há tempo não encontro uma criança tão preocupada com o planeta como você e sei que seus cuidados comigo vem do fundo do seu coração, pois vejo o quanto queres me ajudar e o quanto me amas. Porém, você não pode passar toda sua vida a me abraçar, não pode viver sempre como um gigante. Volte meu amado amigo, volte a ser criança, volte a ter os cuidados que você sempre teve comigo, pois suas atitudes já mudaram muitas pessoas e estão me ajudando muito, você nem imagina o quanto!
     
    Então Marquinho deu mais um forte abraço em seu adorado mundo e voltou a ser o pequeno de antes, mas não podemos esquecer, que tamanho nem sempre diz alguma coisa, ele pode até ser pequeno de estatura, mas se preocupava com seu mundo como um gigante e voltou a fazer o que fazia de melhor, protegê-lo!
     
     
                                                            Autora Minéia Pacheco
     
     



    Avatar









    12
    SET

    Ítalo andava muito chateado com a quantidade de lixo que encontrava no parque do seu bairro. Não podia acreditar que nos dias atuais ainda existissem pessoas que jogassem tanto lixo no chão e que não se importassem com o próximo e nem com o meio ambiente. - É muita falta de respeito com a natureza jogar lixo no chão. - Ele falava sozinho enquant ...



    Ítalo andava muito chateado com a quantidade de lixo que encontrava no parque do seu bairro. Não podia acreditar que nos dias atuais ainda existissem pessoas que jogassem tanto lixo no chão e que não se importassem com o próximo e nem com o meio ambiente.

    - É muita falta de respeito com a natureza jogar lixo no chão. - Ele falava sozinho enquanto pegava algumas garrafas plásticas pelo caminho para jogar no lixo.

    - Também acho garoto. – Falou uma senhora que estava próximo dele. Trabalho nesse parque há muitos anos e sempre foi assim, são crianças, adolescentes, adultos, todos jogam lixo do chão.

    - Mas isso tem que mudar. As pessoas precisam ser mais conscientes e ter mais educação.

    - Concordo garoto, mas as pessoas acham mais fácil jogar as coisas pelo chão do que ir atrás de alguma lixeira. E olhe que aqui no parque temos várias, mas quem sempre vence é o chão!

    - Isso tem que mudar e já!

    - O que você vai fazer? – Ela perguntou.

    - Vou ficar aqui observando as pessoas e irei conversar com aquelas em que eu ver jogando lixo no chão.

    Ítalo sentou um pouco no banco da praça, mas nem precisou esperar muito e logo viu um garotinho jogando o saquinho de biscoito no chão.

    - Ei garoto, sabia que é falta de educação jogar lixo no chão?

    - Desculpe, mas não vi nenhuma lixeira por aqui.

    - Olha uma logo ali, você não sabe o mal que faz ao meio ambiente cada vez que joga algo no chão.

    - Vou agora mesmo jogar esse saquinho do biscoito do lixo, desculpe-me.

    Mas a frente Ítalo viu uma senhora jogando um saquinho de bombom no chão.

    - Ei senhora, não sabia que é falta de educação jogar lixo no chão?

    - Oi garotinho, nem vi que havia caído da minha mão, vou agora mesmo jogar no lixo, obrigada.

    Ítalo passou toda a tarde conscientizando as pessoas a não jogarem lixo no chão e no final do dia quando a senhora que trabalhava no parque chegou, ficou impressionada com o que viu e falou:

    - Nossa garoto como já te falei trabalho nesse parque há anos, mas nunca o vi tão limpo como hoje. Você está de parabéns!

    - Não precisa agradecer, só fiz o que acho certo, falei para as pessoas que LUGAR DE LIXO É NO LIXO e espero que elas tenham aprendido.

    - Pelo que estou vendo aqui, elas aprenderam sim!


     


    Autora Minéia Pacheco

     
     



    Avatar









    25
    ABR

    O dia em que duas menininhas salvaram uma árvore! Anne e Beth tinham algo em comum, o amor a natureza! No parque onde elas costumavam brincar existia uma bela árvore que ficava longe das demais, em um cantinho isolado. Todos os dias elas iam ao parque para ficarem mais perto da árvore, lá elas brincavam, lanchavam e passavam um bom tempo se divertindo próximo a bela árvore.Certo dia, ao cheg ...



    O dia em que duas menininhas salvaram uma árvore!



    Anne e Beth tinham algo em comum, o amor a natureza! No parque onde elas costumavam brincar existia uma bela árvore que ficava longe das demais, em um cantinho isolado. Todos os dias elas iam ao parque para ficarem mais perto da árvore, lá elas brincavam, lanchavam e passavam um bom tempo se divertindo próximo a bela árvore.

    Certo dia, ao chegarem próximo a árvore, elas observaram uma enorme movimentação de pessoas próximas e falaram:

    - O que deve está acontecendo Anne? - Perguntou Beth.

    - Acho que as pessoas devem ter descoberto nossa bela árvore e agora estão admirando-a como nós. - Falou Anne.

    Mas ao chegarem perto elas viram que não era bem isso que realmente acontecia...

    Observaram um homem fardado com um enorme serrote nas mãos, ele estava preparado para corta a árvore ao meio e as pessoas ao redor estavam observando a cena e sem pensar duas vezes, Anne falou:

    - O que o senhor pensa que vai fazer? Não pode derrubar essa árvore meu senhor, ela pertence ao parque e é contra a lei da nossa cidade derrubar qualquer árvore desde parque!

    - Com licença garotinha, mas você não sabe de nada! - Falou o homem.

    - Desculpe senhor, mas quem não sabe nada é você! Nós conhecemos as leias da nossa cidade, principalmente no que diz respeito ao meio ambiente, a natureza! E se o senhor derrubar essa árvore será multado e até preso! - Falou Beth.

    - Tenho que derrubar essa árvore, pois ela não irá fazer falta, está longe das demais.

    - Claro que irá fazer MUITA falta, qualquer árvore do mundo que alguém derruba faz MUITA falta! - Falou Anne.

    - Nos gostaríamos que o senhor fosse embora com esse serrote horroroso daqui! - Falou Beth.

    - Não irei mesmo, não vai ser duas garotinhas do tamanho de nada que irá me impedir de derrubar essa árvore, vocês não sabem de nada!

    A multidão que estava ao redor da árvore começou a vaiar o homem que queria derrubar a árvore, mas ele nem ligou, ligou o serrote e o colocou próximo do tronco...

    - NÃO!!! - Gritaram as meninas.

    E quando ele e preparava para derrubar a árvore de vez, ouviu a voz de homem gritando:

    - Desligue esse serrote agora, ou você será preso!!!

    Era o prefeito da cidade.

    - Nossa cidade tem uma lei onde é proibido cortar qualquer árvore deste parque, quem mandou você aqui?

    - Desculpe-me Senhor prefeito e ninguém me mandou aqui, sempre via essa árvore sozinha longe das demais e então resolvi derrubá-la, pensei que não iriam sentir a falta dela.

    - Você está muito enganado, qualquer árvore a menos no planeta faz MUITA falta sim, e graças à s meninas essa árvore não foi derrubada hoje, graças ao empenho em preservar a natureza. Agora vá embora e espero que tenha aprendido a lição!

    Depois de toda aquela confusão, Anne e Beth passaram a amar ainda mais a bela árvore e todos ficaram conhecendo-as como as meninas protetoras da natureza e claro que também entrou para a história da cidade o dia em que duas menininhas salvaram uma árvore!



    Minéia Pacheco



    Avatar
















    Copiar essas ideias sem a permissão do autor é crime, pois isso configura uma forma de roubo e roubar ideias é plágio, e plágio é crime. Art. 184 – Código Penal

    © Copyright 2017 - Minéia pacheco. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido, ou usado, exceto com a permissão prévia por escritor.