• 16
    SET

    - Não, não, não! Não aguento mais essa vida. Todo dia a mesma coisa, nado para lá, nado para cá. Não aguento! O tempo todo dentro dessa água, desse mar... Quero fazer algo diferente! Quero voar... Preciso voar! Reclamava o dia inteiro o peixe, seus amigos já não aguentavam mais e falavam:- Como pode querer voar, peixes não voam!- Peixes normais não voam, mais eu irei voar sim! – Fala ...



    - Não, não, não! Não aguento mais essa vida. Todo dia a mesma coisa, nado para lá, nado para cá. Não aguento! O tempo todo dentro dessa água, desse mar... Quero fazer algo diferente! Quero voar... Preciso voar!

    Reclamava o dia inteiro o peixe, seus amigos já não aguentavam mais e falavam:

    - Como pode querer voar, peixes não voam!

    - Peixes normais não voam, mais eu irei voar sim! – Falava determinado.

    Então ele começou a praticar, de início tentava dar pequenos saltos, mas não teve grande sucesso, praticamente não saia do lugar.

    - Mas olhem que peixe bobo, quem já viu peixe voar! – Falavam os demais peixes.

    Mas ele não dava ouvidos as piadinhas dos outros peixes, isso não iria tirar o seu desejo e sonho de poder voar.

    E ele ficava cada vez mais motivado, treinava dia e noite, o tempo todo sem parar! Sua determinação era contagiante.

    - Esse peixe é meio maluquinho em querer voar, mas a força de vontade dele é incrível de se ver. – Falou um outro peixe que observava tudo de longe.

    E ele não parou, quanto mais errava, mais se esforçava...

    - Um dia eu consigo, não irei desistir! – Ele falava.

    Passaram-se meses, e o máximo que ele conseguia era dar pequenos saltos fora d´água.

    - Desiste! Peixes não foram feitos para voar, você não irá conseguir! – Falavam para ele.

    E ele já estava ficando triste e pensava...

    - Irei desistir, que ideia boba essa minha de querer voar, peixes não voam!

    Aquela não foi uma noite feliz, ele foi dormir muito triste e sem esperança de um dia realizar seu sonho.

    - Não desista amigo, você já esta bem perto de realizar seu sonho! – Alguém falou com ele.

    - Mas peixes não voam, todos os dias me falam isso. – Ele respondeu.

    - Porém você não é um peixe igual a eles, você é especial, e você irá conseguir!

    Essa conversa deixou o peixe bastante motivado e no outro dia logo cedo ele voltou a treinar ainda mais determinado.

    - Olhem lá, o bobão voltou com aquela esperança de poder voar! – Riam os demais peixes.

    - Irei mostrar a vocês quem é o bobão! – Ele falou.

    E em um belo salto, como em um passe de mágica, o peixe conseguiu realizar o que ele tanto desejava, ele conseguiu voar!

    E foi um voou lindo, incrível, inesquecível, que deixou os demais peixes abismados, fascinados e admirados.

    Quando ele voltou, todos foram atrás dele:

    - Como você conseguiu voar, foi incrível!? – Perguntaram.

    - Primeiro usei a determinação, e depois um amigo muito querido me deu uma forcinha ontem a noite.

    - Que amigo? – Perguntaram curiosos.

    - O nome dele é Sonho, e sem a ajuda dele não realizaria esse desejo, essa vontade que tinha de voar!


    Minéia Pacheco



    Avatar









    29
    OUT

    Imagem encontrada no Google-Imagens José o papagaio não suportava mais ficar trancado em uma gaiola, ele queria ser livre, poder voar livremente e sentir o sabor da liberdade. Seus donos eram muito amáveis, lhe davam a comida na hora certa, brincavam com ele, conversavam e faziam ele se sentir muito bem dentro da gaiola. Mas os papagaios e nenhum outro animal foram criados ...

    Imagem encontrada no Google-Imagens
     
     
    José o papagaio não suportava mais ficar trancado em uma gaiola, ele queria ser livre, poder voar livremente e sentir o sabor da liberdade.
     
    Seus donos eram muito amáveis, lhe davam a comida na hora certa, brincavam com ele, conversavam e faziam ele se sentir muito bem dentro da gaiola. Mas os papagaios e nenhum outro animal foram criados para viverem dentro de gaiolas, eles devem ser livres, voar livremente e não viver para sempre trancados, presos, sem poder sentir o sabor da liberdade.
     
    José armou um plano para fugir dali, seria na hora do banho, ele teria que ser muito esperto e ágil para que seu plano desse certo... Já não conseguia dormir pensando em tudo que tinha planejado, estava muito ansioso com a chegada do grande dia.
     
    Quando o grande dia chegou José estava muito nervoso, seus donos não perceberam o porquê de tanto nervosismo, pensavam que ele estava feliz por tomar banho. E aproveitando um momento de distração, José se livrou das mãos deles e conseguiu voar livremente por dentro da casa, os donos correram atrás tentando pegá-lo, mas José voava muito rápido e foi impossível pegá-lo novamente. E foi assim que ele ganhou a liberdade ao passar por uma janela voando livremente. Sentiu-se livre, feliz e satisfeito com sua conquista.
     
    Voou, voou, voou... Encontrou uma enorme floresta pelo caminho e lá pousou em uma árvore. Respirou o ar puro da floresta e percebeu que outros animais o observavam. Eram outros papagaios que lhe deram as boas vindas. Ele ficou muito feliz, pois além de ter ganhado a liberdade, ganhou outros amigos da mesma espécie e enfim estava se sentindo em casa.
     
    Pensou em outros tantos animais que, infelizmente, ainda estavam presos em gaiolas minúsculas. Sentiu-se triste por eles e prometeu a si mesmo que assim que pudesse iria visitar alguns desses animais e lhes dar a dica de fuga que ele havia praticado e que tinha tido muito sucesso.
     
    E convenceu-se que lugar de bicho não é trancado em gaiolas, ou em outras coisas... Lugar de bicho é na floresta, é voando por aí livremente e sendo feliz vivendo em seu habitat natural... Assim como ele agora estava!
     
    E vocês amiguinhos, concordam que todos os bichinhos devem viver livres? Torço para que a resposta seja... SIM!
     
    Beijos.
     

    Autora: Minéia Pacheco



    Avatar





    • Minha filha adora as suas histórias!!! Obrigada

      RESPOSTA





    • Adorei teu blog.A estoria do papagaio é muito boa.Me entristece ver pássaros presos; sempre que posso, solto. Vou contar esta estória para todas as crianças que quiser me ouvir.Parabéns!.

      RESPOSTA





    • Gostei muito do blog.Escrevo estorias infantis, mas acho que a estoria do papagaio é necessária, pois não gosto de ver passarinho preso em gaiola.Quando posso, eu solto.Parabéns pela idéiaVou contar esta estoria para meus netos e todas as crianças que quiser me ouvir. Bjs

      RESPOSTA





    • É para mim uma honra acessar ao seu blog e poder ver e ler o que está a escrever
      reparei que se tem esforçado por nos dar o melhor,
      é um blog que nos convida a ficar mais um pouco e que dá gosto vir aqui mais vezes.
      Posso afirmar que gostei do que vi e li,decerto não deixarei de visitá-lo mais vezes.
      Sou António Batalha.
      Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
      PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se ainda não segue pode fazê-lo
      agora, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.
      Que a Paz de Jesus esteja no seu coração e no seu lar.

      RESPOSTA





    • Ótima história! Gostei muito

      RESPOSTA





    • Olá!
      Passe la no Blog Espelhando http://reflexosespelhandoespalhandoamigos.blogspot.com.br/
      que temos uma surpresa pra você,
      olhe bem no canto esquerdo da tela, bem ao lado das postagens.
      Obrigada por nos seguir por la.
      Bjins Catiaho Alc.

      RESPOSTA





    • Boa tarde Mineia.. bacana a história.. fiz uma poesia sobre o papagaio tb.. bem trabalhoso mas no final tudo vale a pena.. deixo um lindo dia e grande abraço

      RESPOSTA





    • Bom dia MInéia!
      Adorei a estória e mensagem.
      Concordo plenamente contigo que pássaros devem estar livres e assim mostram sua total beleza.
      Para mim soa incoerente amar e prender.
      uma ótima semana para ti.
      abração com carinho

      RESPOSTA





    • Gostamos deles em liberdade, soltinhos a voar! Linda história,Minéia! beijos,tudo de bom pra vocês,chica

      RESPOSTA









    07
    JUN

    Um balão e um sonho! Lá no alto, entre as nuvens em um lindo dia de céu azul subia livremente um lindo balão todo colorido e dentro dele uma linda menininha que não cabia em si de tanta felicidade, seu nome era Soninha, e foi naquele lindo dia de janeiro que ela realizou um dos seus mais belos sonhos, voar livremente em um enorme balão colorido pelo c ...

    Um balão e um sonho!

     

    Lá no alto, entre as nuvens em um lindo dia de céu azul subia livremente um lindo balão todo colorido e dentro dele uma linda menininha que não cabia em si de tanta felicidade, seu nome era Soninha, e foi naquele lindo dia de janeiro que ela realizou um dos seus mais belos sonhos, voar livremente em um enorme balão colorido pelo céu!

     

    Voou, voou, voou...

     

    Encontrou variados tipos de animais pelo caminho, conversou com eles e fez novas amizades, eles ficaram admirados: -“ Que lindo balão você tem!” E ela respondia com muita alegria: - “Foi meu vovô Geraldo que fez para mim!”  E eles continuaram a voar juntos, passaram perto de um avião, que voava velozmente, mas nada afetou seu balão e ela continuou seu voo, voando livremente pelo lindo céu azul.

     

    Mas chegou a hora de voltar, despediu-se dos animais e começou a descer bem devagarinho, queria curtir os últimos minutos dessa viagem incrível. Soninha não iria esquecer jamais aquela aventura, pois a realização de um sonho é algo que fica para sempre na memória e no coração!

     

    MINÉIA PACHECO

    www.mineiapacheco.com.br

    Nossa missão é transmitir valores através de contos infantis.

     




    Avatar












  • 19
    MAR

    O sonho da princesa Lara! O aniversário da princesa Lara estava se aproximando, todos do reino estavam empenhando nos preparativos para sua grande festa. A decoração, os convidados, as guloseimas já estavam definidos, porém ninguém esperava pela declaração de última hora da princesa: - Não quero festa nenhuma este ano!! ...



    O sonho da princesa Lara!


    O aniversário da princesa Lara estava se aproximando, todos do reino estavam empenhando nos preparativos para sua grande festa. A decoração, os convidados, as guloseimas já estavam definidos, porém ninguém esperava pela declaração de última hora da princesa:
     
    - Não quero festa nenhuma este ano!!
     
    - Como assim princesa, falta apenas uma semana para sua festa e já está tudo organizado!!

    - Não quero nada!
     
    Todos ficaram muito preocupados... E agora? O que diriam aos milhares de convidados?
     
    - Mas por que essa decisão de última hora? – Perguntaram.
     
    - Tive um sonho essa noite e no sonho um lindo pônei rosa aparecia e me pedia para cancelar a festa e viajar com o rei – meu pai – atrás de um lindo pônei rosa como ele. E é isso que farei! Meus pais já estão sabendo e hoje mesmo viajaremos atrás do meu pônei rosa.
     
    Então a princesa e seus pais viajaram pelo mundo inteiro atrás do pônei rosa que apareceu em seu sonho.
     
    Um mês já havia passado e nada de encontrarem o tal pônei da princesa Lara.
     
    - Acho melhor desistimos Lara, esse pônei rosa dos seus sonhos não existe! – Falou a rainha.
     
    - Claro que existe mamãe, e irei encontrá-lo!
     
    Lara não existiu e passaram mais um mês a procurar, será que ela encontraria o pônei?
     
    Após três meses de procura, decidiram desistir e voltar...
     
    - Eh, acho que esse pônei rosa não existe e tudo não passou de um lindo sonho. – Falou a princesa.
     
    Ao voltarem para o palácio, passaram por num vilarejo que ficava próximo ao palácio, então a princesa sentiu vontade de conhecer aquele lugar.
     
    - Andamos durante meses atrás do meu pônei rosa, não o encontramos, mas conhecemos o mundo inteiro. E hoje quero conhecer esse vilarejo, ele fica vizinho ao nosso palácio e nunca o visitei antes.
     
    - Seja feita sua vontade princesa!
     
    E lá foram, onde a carruagem passava as pessoas paravam o que estavam fazendo para olharem, estavam admirados, e cochichavam entre eles:
     
    - Ela veio!
     
    - Ela veio!
     
    E de uma simples casinha saiu uma pequena garotinha trazendo um lindo pônei rosa e falou:
     
    - Não precisava ter dado várias voltas ao mundo atrás do pônei dos seus sonhos, ele estava aqui, bem pertinho de você, o tempo todo!
     
    E lá, naquele “simples” lugar, a princesa Lara encontrou o pônei do seu sonho, o abraçou e ficou muito feliz por enfim ter o encontrado!
     
    E juntos comemoraram em grande estilo o aniversário da princesa e o encontro dela com o pônei, daquele vilarejo ela não mais esqueceu e todos os dias passava por lá para visitar seus novos amigos, junto com seu pônei rosa!
     
     
    Autora Minéia Pacheco

     




    Avatar









    17
    NOV

    O Sonho de Raquel! Sentada na calçada em frente a sua casa, Raquel e sua amiga Amanda conversam... - Tenho um sonho Amanda. - Qual? - Sonho em ser uma grande violinista. Mas não sei se posso realizá-lo! - Claro que pode Raquel, todos os sonhos são possíveis de serem realizados, basta acreditar e lutar por ele. - Mas não &eacut ...

    O Sonho de Raquel!

     

    Sentada na calçada em frente a sua casa, Raquel e sua amiga Amanda conversam...

     

    - Tenho um sonho Amanda.

     

    - Qual?

     

    - Sonho em ser uma grande violinista. Mas não sei se posso realizá-lo!

     

    - Claro que pode Raquel, todos os sonhos são possíveis de serem realizados, basta acreditar e lutar por ele.

     

    - Mas não é fácil assim... Primeiro que um violino é muito caro e meus pais não têm condições de me dar; segundo é que teria que ter aulas para aprender a tocar, ou seja, mais gasto! Esse é um sonho impossível amiga.

     

    - Verdade, muito complicado mesmo, mas não impossível! Vamos ao centro cultural da nossa cidade amanhã nos informar sobre as aulas de música, quem sabe não tem aulas de violino por lá?

     

    - Vamos sim!

     

    No dia seguinte...

     

    - Olá, bom dia! Sou Raquel e essa é minha amiga Amanda, gostaria de saber se vocês ministram aulas de violinos aqui?

     

    - Bom dia garotas! Sou a Dora, nós aqui temos aulas de violinos sim, inclusive sou a professora. As aulas seriam para vocês?

     

     - Não, só para minha amiga Raquel. O que é necessário para fazer as aulas?

     

    - Nós não cobramos taxa alguma, o curso é grátis e não é necessário trazer o instrumento, pois nós temos aqui. Se realmente desejar fazer as aulas, é só preencher essa fichinha e comparecer nas aulas todas as quintas-feiras pela manhã.

     

    As amigas ficaram eufóricas de alegria, Raquel preencheu a ficha e depois foram para casa felizes...

     

    - Está vendo Raquel? Você não iria realizar nunca seu sonho se continuasse só olhando o lado negativo e não indo à luta!

     

    - É verdade Amanda, você me ensinou algo muito importante hoje e que nunca mais irei esquecer... Todo sonho pode ser realizado, basta acreditar e ir à luta!

     

    - Sempre amiga... Ir à luta sempre!

     

    Então Raquel todas as quintas-feiras estava no centro cultural para ter suas aulas de violino. Amou ainda mais aquele instrumento, e a cada aula, seu entusiasmo aumentava; aprendeu muito rápido a tocá-lo, e na noite em que tocou pela primeira vez em público, ganhou de sua professora, Dora, o instrumento tão desejado.

     

    - Você merece Raquel, por ser uma das melhores alunas que já tive. Você fará muito sucesso garota!

     

    E Raquel com os olhos repletos de lágrimas, olhou para o palco e viu a amiga Amanda sorrindo para ela, então de longe, ela ergueu o tão desejado violino e gritou:

     

    - Ir à luta sempre!!!!!

     

    MINÉIA PACHECO

    www.mineiapacheco.com.br

    Nossa missão é transmitir valores através de contos infantis.

     



    Avatar









    27
    ABR

    Uma coruja muito esperta! Na floresta todos procuravam a esperta coruja para solucionar seus problemas, a todo o momento ela recebia visitas em sua casa e sempre estava disposta para esclarecer as dúvidas de seus amigos da floresta. Ela amava ser procurada pelos amigos e não tinha nem tempo para descansar, mas não se importava, queria mesmo era poder ajudar os amigos e a c ...



    Uma coruja muito esperta!



     

    Na floresta todos procuravam a esperta coruja para solucionar seus problemas, a todo o momento ela recebia visitas em sua casa e sempre estava disposta para esclarecer as dúvidas de seus amigos da floresta.

    Ela amava ser procurada pelos amigos e não tinha nem tempo para descansar, mas não se importava, queria mesmo era poder ajudar os amigos e a cada vez que ela os ajudava, mais ela aprendia também!

    D. Coruja tinha uma enorme biblioteca em sua casa com vários livros de todos os tipos e de diversos assuntos, ela lia sempre que tinha um tempinho e gostava de se atualizar e aprender cada vez mais!

    Certa vez uma pequena corujinha chegou na casa de Dona Coruja e ficou impressionada com a quantidade de livros que ela tinha e falou:

    - Nossa Dona coruja, quantos livros a senhora tem!

    - Olá pequena corujinha, tenho que me atualizar sempre e ler muito para poder ajudar aqueles que precisam de mim.

    - Sabe, quando crescer quero ser igual a senhora, muito inteligente, esperta e ajudar muitos outros animais também!

    - Você pode ser o que desejar, basta se esforçar e estudar muito!

    - Mas não sei se conseguirei ler tantos livros como a senhora.

    - Vou te contar um segredinho pequena corujinha, quando lemos o primeiro livro não conseguimos parar mais!

    - Sério?

    - É a mais pura verdade, eles nos fazem voar e imaginar coisas incríveis!

    - Se eu pudesse começaria a ler um livro hoje mesmo.

    - E porque você não pode?

    - Porque na floresta não existe nenhuma biblioteca.

    - Tive uma ideia! O que você acha de vim aqui todos os dias e ler alguns dos meus livros?

    - Posso mesmo D. Coruja?

    - Claro que pode, você aceita meu convite?

    - Claro que sim!

    No outro dia logo cedo a pequena corujinha estava na porta de D. Coruja para começar a ler os livros. Então a notícia foi espalhando-se pela floresta e vários outros animais também queriam ler os livros da D. Coruja, todos queriam ser inteligentes e espertos assim como ela.

    Dona Coruja ficou feliz, muito mais feliz do que já era, pois descobriu que podia ajudar aqueles animais muito mais do que apenas resolvendo os problemas deles, poderia dar um mundo repleto de leitura e conhecimento.

    E agora que a casa de Dona Coruja ficava repleta de amigos mesmo! Ela construiu uma ampla salinha onde colocou muitas mesas, cadeiras e várias estantes com seus livros, os animais chegavam lá, escolhiam o livro do dia, sentavam-se e começavam a ler, não tinham hora para sair, podiam ler a vontade.

    O tempo foi passando, os anos também e a Dona Coruja já muito velhinha decidiu procurar alguém para lhe substituir e sabem quem ela encontrou? Isso mesmo, a pequena corujinha que agora já não era tão pequena. Ela tinha adquirido muita experiência e sabedoria ao longo dos anos e já era capaz de ficar no lugar da Dona Coruja.

    - Como assim D. Coruja, eu lhe substituir? Não sou capaz! – A corujinha falou.

    - É capaz sim, durante todos esses anos você leu cada livro da minha biblioteca
    várias vezes, você adquiriu muito conhecimento e se tornou capaz de ocupar o meu lugar. Como te falei há muitos anos atrás, quando realmente queremos alguma coisa e lutamos por ela, no final nós conseguimos!

    - Hoje é o dia mais feliz da minha vida, realizei meu sonho! Obrigado por sempre acreditar em mim.

    - Eu é que agradeço por todos seus esforços durante todos esses anos, pois agora posso ter um descanso tranquilo, pois sei que meu lugar estará muito bem ocupado!

    E ambas abraçaram-se!



    Minéia Pacheco



    Avatar





    • Parabéns a autora pela criatividade na escrita . Você me inspirou através do seu texto a criar também um conto infantil. Parabéns

      RESPOSTA





    • Mineia parabéns essa história é linda, leio todas as noites para minha filha Yasmin de 9 anos, não somente uma delas mais várias escritas por você, e fico feliz, porque graças a suas histórias ela foi a primeira da turma dela do terceiro ano na interpretação de texto, obrigada Deus abençoe sempre esse seu talento!

      RESPOSTA





    • Nossa Minéia, adorei essa história ! Irei ler para meus filhos e com certeza ela vai ser passada de geração em geração para que todos da minha família possa conhecê-la. Esse conto é bom, pois é divertido e não é nada cansativo, o que facilita o entendimento da criança. Continue assim, realizando esses contos maravilhosos. Um beijo !

      RESPOSTA





    • Ah é sempre muito fofo aqui! Beijo, beijo
      She

      RESPOSTA





    • Passei para reler sua linda história e agradecer seu carinho!Precisa postar qualquer dia lá no Recanto uma historinha dessas com seu livro!Bjs,

      RESPOSTA





    • Minéia, voltei para reler a historinha dessa simpática corujinha, e para agredecer seu carinho lá no meu cantinho. O dia da família seria perfeito, muito mais amplo e caberia todo mundo também. Já guardei a idéia. Beijosss e um lindo dia de sol quentinho e céu azul aqui de Pira pra vocês aí! Beijos, Su!

      RESPOSTA





    • Oi,Mineia adoro suas histórias e gostaria de saber como posso fazer para t~e-las para utilizar em sala de aula,eles estão aprendendo a ler e suas histórinhas são lindas.Bjs e parabéns pela criatividade

      RESPOSTA





    • Que lindo,Minéia.Gosto também muito de ler! bjs do neno

      RESPOSTA





    • Minéia,que conto mais lindo da Dona Coruja!Uma graça essa corujinha e seu desejo de aprender!Adorei o incentivo a leitura que existe na história e a amizade entre as duas!Muito lindo final!Bjs,

      RESPOSTA





    • Minéia, adorei, muito linda a histórinha e que exemplo de confiança e solidariedade. Queria levar essa corujinha lá pra perto da minha escola... nossa, seria tão bom ter alguém assim por aqui... Incentivar a comunidade a ler para os filhos, para eles mesmos... Acho que você semeou um "sementinha" na minha cabeça!!! Beijos, Su!

      RESPOSTA





    • Oi Minéia,
      mais uma história belíssima que vou ler para a Sofia.
      beijos
      Chris
      http://inventandocomamamae.blogspot.com/

      RESPOSTA





    • Peguei saindo do forno...Que coisa boa essa corujinha que gostava tanto de ler e teve a chance dada pela coruja. Lindo!

      Aqui em casa tenho um coujinha assim.

      Tem sua biblioteca e ao emprestar ao Gui, cobra devolução, faz carimbos, tudo mais. Tudo organizado por ele mesmo com etiquetas. Uma beleza de ver.

      No colégio, usa ainda a biblioteca de lá, por conta dele mesmo. Vale muito !

      Adorei! beijos,chica

      RESPOSTA





    • Que maravilha dona coruja realizou naquela floresta!Uma bênção!Muito linda!!bjs

      RESPOSTA
















    Copiar essas ideias sem a permissão do autor é crime, pois isso configura uma forma de roubo e roubar ideias é plágio, e plágio é crime. Art. 184 – Código Penal

    © Copyright 2017 - Minéia pacheco. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido, ou usado, exceto com a permissão prévia por escritor.