• 25
    SET

    VAI PASSAR!


    Vai passar!

     

    Carlinhos andava triste, desanimado, sem vontade de brincar e sem conversar com os amigos, todos estavam achando muito estranho esse comportamento do amigo, já que ele sempre foi muito animado e conversador.

     

    - Oi Carlinhos, o que anda acontecendo com você? estamos te achando tão triste ultimamente. – Perguntou July, sua amiga de sala.

     

    Mas Carlinhos não queria conversar, continuou triste e não falou com ninguém.

     

    - Gente, precisamos fazer alguma coisa para ajudar nosso amigo Carlinhos, não estou gostando nada nada desse jeitinho triste dele. – Falou July.

     

    - Concordo com você July, falou Renan, ele sempre foi tão alegre e brincalhão, e de repente ficou triste assim... tem algo estranho acontecendo.

     

    - Isso amigos, vamos juntos ajudar nosso amigo. – Falou Gaby.

     

    Naquele mesmo dia, os amigos se reuniram na casa de Gaby para tentar alguma solução, e assim, tirá-lo de toda aquela tristeza que não combinava nada com ele.

     

    - Poderíamos fazer um show de piadas na sala de aula, cada um contaria uma, agora tem que ser muito engraçada, tenho certeza que Carlinhos irá rir muito. – Sugeriu Renan.

     

    Todos concordaram.

     

    No dia seguinte, falaram com a professora o que pretendiam fazer, a professora achou uma ótima ideia, ficou até emocionada ao ver os amigos tentando ajudar Carlinhos.

     

    Iniciaram o show de piadas na sala de aula, cada piada mais engraçada que a outra, os alunos e até a professora riram tanto, mas Carlinhos não achava graça em nada. Os amigos ficaram triste, não conseguiram fazer o amigo rir.

     

    A professora os chamou e disse:

     

    - Não fiquem tristes crianças, vocês tiveram uma atitude muito linda se preocupando com o amigo, criando esse show de piadas para fazê-lo sorrir, mas sugiro a vocês que agora vão e conversem com ele, quem sabe ele não esteja um pouco melhor e lhes conte o que anda acontecendo?

     

    As crianças aceitaram a sugestão, mas July sugeriu essa conversa em um lugar muito especial... os demais amigos concordaram.

     

    No dia seguinte, os amigos passaram logo cedo na casa de Carlinhos, chamaram-no e o levaram para fazer um piquenique em um lindo parque que ficava próximo à casa deles.

     

    - Bem, estamos aqui para juntos fazermos algo diferente entre amigos, falou Gaby.

     

    Carlinhos olhava para tudo muito surpreso, estava se sentindo muito melhor naquele lugar, ao ar livre, com os amigos, então falou:

     

    - Nossa amigos! Estou me sentindo tão feliz aqui, coisa que há alguns dias não sentia, andava triste, sem saber o porquê, não sei explicar, mas o carinho, a atenção e o amor de vocês fizeram renascer em mim o Carlinhos que sempre existiu.

     

    - Que bom meu amigo, falou Renan, saiba que você pode sempre contar conosco, e fico muito feliz em saber que fizemos você se sentir melhor.

     

    - Estou muito melhor! Olha que dia lindo! – Falou Carlinhos.

     

    - Sabe Carlinhos, nem todos os dias são felizes, há dias muito alegres e dias nem tão alegres assim, mas fique certo que, nos dias em que a gente acordar um pouco triste, devemos ter a certeza que vai passar...

     

    - Verdade, você teve uns dias tristes, mas passou, pronto! Dias alegres sempre voltam, tudo que é ruim passa... – Falou Gaby.

     

    - E como passa! Vocês são os melhores amigos que alguém pode ter! - Falou Carlinhos.

     

     - Agora, vamos comer! O que você trouxe nessa cestinha July? – Perguntou Renan.

     

    - Um delicioso bolo de chocolate! – Ela respondeu.

     

    - Hummmmmmmm! – Falaram Carlinhos, Gaby e Renan

     

    E aquela foi uma manhã diferente, Carlinhos compreendeu que toda tristeza passa, que a vida é repleta de alegria e que ter amigos de verdade por perto faz tudo ficar mais fácil.

     

    Eles comemoraram comendo uma bela torta de chocolate!

     

    Toda tristeza passa...

     

    MINÉIA PACHECO

    www.mineiapacheco.com.br

    Nossa missão é transmitir valores através de contos infantis.







    INSTITUCIONAL

    Copiar essas ideias sem a permissão do autor é crime, pois isso configura uma forma de roubo e roubar ideias é plágio, e plágio é crime. Art. 184 – Código Penal

    © Copyright 2017 - Minéia pacheco. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido, ou usado, exceto com a permissão prévia por escritor.