• 23
    MAI

    A PRINCESA SOFIA!



     


    Numa terra muito distante nascia a princesa Sofia, uma bela criança que refletia beleza e encanto! Seus pais, os reis, estavam radiantes de felicidade! Enfim, a tão desejada primeira filha havia nascido!
     
    Sofia era feliz com sua perfeita vida de princesa, tinha tudo que qualquer criança pudesse imaginar. Brinquedos de todas as qualidades e seu quarto era um verdadeiro sonho, digno de uma princesa. Ela amava ir ao jardim e brincar com as flores, os pássaros e todos os animais que existiam por lá, mas Sofia tinha um desejo, um lindo desejo... Queria muito ter um amigo de verdade!
     
    - Ah, como eu queria ter um amigo com quem eu pudesse brincar, correr e fazer várias coisas!
     
    - Mas você não é feliz aqui ao nosso lado princesa Sofia? – Perguntou os pássaros que próximo dela voavam.
     
    - Claro que sou feliz, mas preciso de amigos de verdade!
     
    - Mas nós somos seus amigos de verdade! – Falaram as flores.
     
    - Não adianta, nem vocês nem ninguém desse palácio me entendem!
     
    E a princesa baixou a cabeça e ficou ali, triste a pensar...
     
    - Nossa! Como pode alguém que tem tudo ficar triste assim? – Falaram os passarinhos.
     
    - Essa princesa é muito ingrata mesmo! – Falaram as flores.
     
    - Ei, psiu!
     
    - Vocês ouviram um assobio? – Perguntaram os pássaros.
     
    - Ouvimos sim! – Responderam as flores.
     
    - Venham aqui, estou lhes chamando!
     
    As flores e os pássaros obedeceram e foram em direção a voz...
     
    - Será que ninguém nesse palácio entende a princesa Sofia? Vou falar uma coisa para vocês, de nada adianta toda a riqueza desse mundo se não temos amigos, amigos verdadeiros!
     
    - Mas onde iremos encontrar amigos verdadeiros para a princesa? – Eles perguntaram.
     
    - Vão pedir ao Rei para realizar um grande baile no palácio e chamar todas as crianças da região para participarem, nesse baile a pequena princesa Sofia irá encontrar seu amigo verdadeiro. Vão agora mesmo...
     
    E então os pássaros foram voando em direção ao Rei. Chegando lá, pediram-lhe que organizasse um belo baile para a princesa, pois lá ela encontraria seu verdadeiro amigo, o rei aprovou a ideia e decidiu organizar o baile.
     
    A princesa Sofia também gostou muito da ideia e na noite do baile não contia em si de tanta felicidade!
     
    O rei estava preocupado, será que a princesa Sofia iria encontrar naquele baile seu amigo verdadeiro?
     
    Aos poucos os convidados foram chegando, cada criança mais elegante que a outra. Sofia cumprimentava cada uma com muito entusiasmo, mas as crianças estavam mais empolgadas em conhecer o palácio, o rei e a rainha. E a princesinha ficava de lado!
     
    Os pássaros e as flores, seus amigos do jardim, olhavam tudo de longe e ficaram muito tristes com o que estava acontecendo no baile.
     
    - Não devíamos ter acreditado naquela voz misteriosa, nem sabemos quem era. Agora a princesinha está mais triste que antes!
     
    Mas, de repente, uma nova criança chegou ao palácio, de roupas simples, foi logo chamando a princesinha para conversar e brincar, era Carol, uma menininha que sempre ia ao palácio entregar o leite que retirava das vaquinhas da fazenda do seu avô.
     
    Foi ela quem deu a ideia aos bichinhos da floresta e era ela a amiga verdadeira da princesa Sofia.
     
    Depois daquele baile a princesinha não escondia a sua alegria em ter, enfim, encontrado uma verdadeira amiga! E as duas viveram muitos momentos felizes!
     

    Autora: Minéia Pacheco



     

    Avatar








    MINÉIA PACHECO
    Escritora



  • ANUNCIE AQUI




    PARA PENSAR

    Ah, como é importante para a formação de qualquer criança ouvir muitas, muitas histórias... Escutá-las é o início da aprendizagem para ser um leitor, e ser leitor é ter um caminho absolutamente infinito de descoberta e de compreensão do mundo...
    (Fanny Abramovich)





    Copiar essas ideias sem a permissão do autor é crime, pois isso configura uma forma de roubo e roubar ideias é plágio, e plágio é crime. Art. 184 – Código Penal

    © Copyright 2017 - Minéia pacheco. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido, ou usado, exceto com a permissão prévia por escritor.