• 11
    MAR

    GATA, A LAGARTA QUE NÃO QUERIA VIRAR BORBOLETA!


     Imagem encontrada AQUI!


    Gata era uma lagartinha muito mimada, seus pais sempre faziam seus gostos desde pequenina, ela não se preocupava com nada, tinha tudo em suas mãos sempre!

    - Filha, um dia quando virar borboleta, você irá atrás das próprias comidas e irá se virar sozinha. -Falou a mãe

    - Mas não quero virar borboleta.

    - Não é uma questão de querer virar ou não, faz parte da sua natureza e isso ninguém pode mudar. - Falou o pai.

    -Gosto tanto de ser lagarta, porque tenho que virar uma chata borboleta, não quero!

    Gata passou a ficar triste e de muito mau humor, não respeitava mais seus pais e quando ia brincar com os amigos sempre saia na briga com eles.

    Seus pais andavam observando seu comportamento e perceberam que os grandes culpados disso tudo eram eles mesmo, pois sempre faziam a vontade dela, e agora que não podiam dar a ela o que queria, estava agindo dessa forma.

    - Vamos ter que falar seriamente com ela. – Falou a mãe ao pai.

    Quando naquele mesmo dia Gata entrou em casa, encontrou seus pais sentados a sua espera:

    - Aconteceu alguma coisa? Vocês estão tão sérios! – Perguntou Gata.

    - Claro que aconteceu, estamos muito tristes com seu atual comportamento. Não é assim que queremos te ver! – Falou a mãe.

    - Se eu não virar borboleta ficarei boazinha novamente.

    - Querida, nós não mandamos na natureza, foi ela que te fez assim e assim será nada pode mudar! – Falou o pai.

    - Mas não quero ficar longe de vocês. Não quero sair por aí voando, não quero!

    Então ela começou a chorar...

    Chorou muito e correu para eu quarto e de lá demorou muito a sair, seus pais não a incomodaram, pois em eu quarto tinha comida o suficiente e eles sentiam que ela estava bem e a deixaram por lá, sozinha por alguns dias.

    Já preocupada a mãe resolveu entrar e qual não foi sua surpresa ao ver sua pequena Gata dentro de um casulo, estava se transformando, se transformando em uma linda borboleta!

    O tempo passou... Enfim o casulo começou a mexer, Gata saiu de dentro dele e em uma linda borboleta havia se transformado, estava linda!

    - Nossa filha, que linda borboleta você se transformou!

    - O quê? Virei borboleta? Não vou mais sair de casa, nunca mais, que vergonha estou de mim.

    E novamente começou a chorar.

    - Não chore filha, a maioria dos seus amigos também viraram borboletas, alguns já estão voando por aí, outros ainda estão em seus casulos. – Falou o pai.

    - O que será de mim agora?

    - Vá voar pela floresta, você verá que ter virado uma borboleta não foi tão ruim assim. Muitas vezes complicamos demais as coisas e depois descobrimos que elas não eram tão terríveis assim, vá experimente, tente, voe! – Falou a mãe.

    - Tudo bem, vou tentar!

    E Gata deu seus primeiros voos pelo céu, de princípio quis recuar, voltar, entrar em seu quarto para nunca mais sair, mas então encontrou com alguns amigos livres a brincar no céu, foi ao encontro deles e se sentiu livre, se sentiu bem e até feliz.

    Percebeu que ter virado uma borboleta não foi algo tão terrível assim, agora ela poderia comer melhor, ser mais independente e responsável por sua própria vida. Percebeu que havia se entristecido em vão e que ter virado borboleta foi a melhor coisa que já poderia ter lhe acontecido.

    - Muitas vezes complicamos tanto por medo do novo, mas depois descobrimos que o novo é que é o lado bom da vida! – Falou a mãe.

    E Gata agora só queria saber de voar, voar, voar...


    É proibido copiar os conteúdos do blog sem a autorização do autor!



    Autora: Minéia Pacheco






    Copiar essas ideias sem a permissão do autor é crime, pois isso configura uma forma de roubo e roubar ideias é plágio, e plágio é crime. Art. 184 – Código Penal

    © Copyright 2017 - Minéia pacheco. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido, ou usado, exceto com a permissão prévia por escritor.