• 06
    NOV

    AS NOTAS MUSICAIS FALANTES!



     
     
    O grande dia estava se aproximando e Daniel ainda estava muito inseguro, quase desistindo de tudo!
     
    Tudo começou quando a diretora da escola onde estudava falou para ele preparar uma apresentação para a festa de fim de ano da escola. Daniel amava tocar, amava o recreio da escola, pois seus amigos reuniam-se ao seu redor para ouvi-lo tocar. Mas, era só isso, não queria fazer grandes apresentações, não queria tocar para muitas pessoas.
     
    Ele tinha pânico em se apresentar para muitas pessoas!
     
    Por isso, ele estava quase desistindo de tudo... Quando, de repente, em meio a algumas notas que dedilhava no violão, ouviu vozes vindas das notas dedilhadas:
     
    - Daniel, você toca muito bem, para quê tanto medo?
     
    - Verdade Daniel, não desista você é capaz!
     
    Ele ficou meio confuso, quem estaria falando com ele?  Então parou de tocar e as vozes sumiram e pensou:
     
    - Ufa, ainda bem que foram vozes imaginárias.
     
    E voltou a tocar... E ao dedilhar, mais uma vez ouviu vozes:
     
    - Somos suas amigas, as notas musicais a falar com você.
     
    - Mas como pode ser?
     
    - Não costumamos falar sempre, mas precisamos vim te dar uma forcinha. Você toca muito bem, não tenha tanto medo de se apresentar na festa da escola.
     
    - Tenho medo de travar e nada sair...
     
    - Estaremos com você, sempre!
     
    - Não sei se dará certo!
     
    - Sabe Daniel, temos que enfrentar nosso medo, você é muito inteligente e capaz, fará uma brilhante apresentação.
     
    - Não tenha medo amigo, estaremos lá, torcendo por você!
     
    Daniel sentiu uma imensa coragem e decidiu que não desistiria, se a diretora queria que ele fizesse essa apresentação era por que ele era capaz e não iria decepcionar ninguém.
     
    E não desistiu!
     
    Passou a tocar mais a cada dia, a ensaiar, a se sentir mais confiante, a apresentação na escola iria demorar um pouco, mas de uma coisa ele já tinha certeza, tocaria como nunca tocou antes e daria o melhor de si naquela apresentação de fim de ano. Pois sentia que as queridas notas musicais jamais o deixariam sozinho, e estariam lá torcendo e aplaudindo seu sucesso.
     
     
     
    Autora Minéia Pacheco






    Copiar essas ideias sem a permissão do autor é crime, pois isso configura uma forma de roubo e roubar ideias é plágio, e plágio é crime. Art. 184 – Código Penal

    © Copyright 2017 - Minéia pacheco. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido, ou usado, exceto com a permissão prévia por escritor.