• 08
    OUT

    O PRESENTE DE ADRIEL!



     
    - Filho, o dia das crianças já está chegando e até agora você não nos falou o que deseja ganhar. - Falou a mãe.
     
    - Verdade filho, nos fale para comprarmos logo. - Falou o pai.
     
    - Vou pensar em algo! - Falou Adriel.
     
    - Pense rápido, pois à noite quando voltarmos para casa queremos saber! - Falou o pai.
     
    - Tudo bem. - Falou Adriel.
     
    Os pais saíram, como fazem todo dia e Adriel ficou num cantinho pensando:
     
    - O que quero ganhar no dia das crianças?
     
    Foi à cozinha conversar com Carminha, a ajudante da casa. Carminha para Adriel, era considerada como alguém da família, pois desde que ele era bebezinho ela cuidava dele quando os pais saiam para trabalhar. Os tempos não mudaram, os pais continuavam saindo logo cedo para trabalhar e voltando tarde da noite. Mas, ele nunca reclamou, pois seus pais apesar da ausência, sempre faziam seu gosto lhe dando tudo que pedia.
     
    - Carminha, o que peço de presente pelo dia das crianças aos meus pais?
     
    - Não sei Adriel, é muito difícil dá algum presente para quem já tem tudo!
     
    - Verdade, tenho tudo mesmo...
     
    - Estou percebendo você um pouco triste. O que ouve?
     
    - É que eu tenho tudo que toda criança gostaria de ter e não sou feliz, por quê?
     
    - Talvez porque a verdadeira felicidade não esteja nas coisas. Você sente falta de algo?
     
    - Claro, gostaria de ter mais carinho dos meus pais. Eles são legais, me dão tudo que peço, mas não me dão beijos, abraços... Sinto muita falta disso!
     
    - Então descobrimos o que você está precisando ganhar... Beijos e abraços dos pais! Diga a eles hoje à noite quando eles voltarem do trabalho.
     
    - Direi!
     
    À noite, quando os pais de Adriel chegaram, ele correu ao encontro deles e disse que já sabia o que queria ganhar no dia das crianças.
     
    - Certo filho, mas primeiro vamos jantar que estamos com fome. - Falou a mãe.
     
    Depois do jantar, Adriel tentou falar com os pais:
     
    - Posso falar agora?
     
    - Calma filho, me deixe assistir o jornal primeiro. - Falou o pai.
     
    E o tempo foi passando, Adriel já estava cansado de esperar e resolveu ir dormir. 
     
    Quando já estava subindo as escadas para ir ao quarto, o pai o chamou:
     
    - Vem filho, estamos prontos para ouvir! - Falou a mãe.
     
    - Bem, neste dia das crianças o que quero ganhar de vocês é muitos beijos e abraços!
     
    Os pais se entreolharam:
     
    - Que brincadeira é essa? - Falou o pai.
     
    - Não é brincadeira papai, é verdade. Quero muito ganhar beijos e abraços de vocês. Hoje conversando com Carminha percebi que tenho tudo que toda criança sempre sonhou, mas não sou feliz. Essas coisas, só elas, não trazem felicidade, preciso do carinho, atenção e amor de vocês também. E preciso que vocês demonstrem isso não me dando presentes e mais presentes, e sim, com beijos, abraços e frases tipo EU TE AMO. Preciso disso neste dia das crianças, preciso disso durante toda minha vida!
     
    Neste momento, os pais de Adriel não conseguiram mais esconder as lágrimas e choraram muito, abraçaram o filho e lhe pediram desculpas, muitas desculpas. Eles pensavam que lhe enchendo de presentes, poderiam disfarçar a ausência, e que tudo ficaria bem, porém nada é mais importante que uma demonstração de carinho, um beijo carinhoso, um abraço apertado e um sincero EU TE AMO, essas são coisas que dinheiro nenhum compra e que quanto mais se dá, mais amor em troca terá!
     
    Então, a partir daquele dia, Adriel era a criança mais abraçada, beijada, e amada do mundo e quando perguntavam se agora ele era feliz, ele respondia:
     
    - Agora descobrir onde a verdadeira felicidade se encontra!
     
     
     
    Autora Minéia Pacheco
     
     
     






    Copiar essas ideias sem a permissão do autor é crime, pois isso configura uma forma de roubo e roubar ideias é plágio, e plágio é crime. Art. 184 – Código Penal

    © Copyright 2017 - Minéia pacheco. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido, ou usado, exceto com a permissão prévia por escritor.