• 23
    AGO

    PERSONAGENS FOLCLÓRICOS E A GRANDE DISCUSSÃO!



     
     
    Os personagens folclóricos estavam reunidos em uma cabana no meio da floresta, estavam conversando sobre qual deles era o mais querido pelas crianças.
     
    Começou o curupira:

     
    Imagem DAQUI

    - Sou o projetor das árvores e dos animais. As crianças me amam, pois projeto a natureza e preparo armadilhas deixando como rastro meus pés ao contrário, que enganam os caçadores fazendo com que eles se percam. Meu cabelo cor de fogo mexe com a imaginação delas. É claro que elas me amam mais!
     
    O saci não gostou nada disso e foi logo falando:
     
     
    Imagem DAQUI

    - Espere aí meu amigo curupira, é claro que o queridinho das crianças sou eu, o saci! Qual criança não gosta de ouvir minhas travessuras? Todas amam! Elas ficam muito felizes ao ouvirem que dou nó na crina dos cavalos, que azedo leite, estrago ovos das galinhas chocas, escondo as coisas dos outros, essas minhas travessuras deixam elas doidinhas de alegria e elas amam imitar meus pulos com uma perna só! É claro que elas me amam bem mais!
     
    Foi então que a mula-sem-cabeça começou a falar:
     
     
    Imagem DAQUI

    - Pode ser que algumas crianças tenham medo de mim, pois solto fogo pela cabeça. Mas se algumas delas forem corajosas o suficiente para tirarem meu freio de ferro, voltarei a ser a mesma mulher de antes. É que por ter me apaixonado por um padre, virei uma mula-sem-cabeça, esse ser horrível! Muitas crianças têm bom coração e pena da minha triste sina, e muita delas me amam mais do que a todos vocês!
     
    Então o boto rosa logo apareceu:
     
     
     
     Imagem DAQUI
     

    - Meus caros amigos, para quê tanta discussão? Vocês não sabem que eu, o boto rosa, sou a lenda folclórica que as crianças mais amam. Minha lenda fala de amor e de paixão, quem não gosta de ouvir algo assim? A lenda de vocês é muito assustadora e as crianças têm muito medo, mas a minha não. Sou um lindo boto que vivo num rio e me transformo sobre a luz do luar em um belo rapaz, perfumado, sedutor e com trajes brancos impecáveis. Sou um excelente dançarino, depois de muito dançar com várias moças desapareço e volto para as águas do rio e nunca mais volto a aparecer no mesmo local. Sem dúvida, elas me amam mais!
     
    Antes que os demais seres folclóricos começassem a falar, de longe eles ouviram algumas crianças conversando:
     
    - Sabe Luiz, essa semana do folclore na escola esta muito bacana, pois estou conhecendo várias lendas e amando todas, não sei qual é a mais legal.
     
    - Pois é Ricardo, esses seres folclóricos realmente são demais, cada lenda mais legal do que a outra.
     
    Depois de ouvirem isso, os seres folclóricos ficaram envergonhados, estavam discutindo em vão, pois no coração das crianças havia espaço para todos, eles eram muito queridos por elas.
     
    Então, com muita alegria eles se olharam e com muita força falaram:
     
    - VIVA O FOLCLORE BRASILEIRO!
     
     
    Autora Minéia Pacheco







    INSTITUCIONAL

    Copiar essas ideias sem a permissão do autor é crime, pois isso configura uma forma de roubo e roubar ideias é plágio, e plágio é crime. Art. 184 – Código Penal

    © Copyright 2017 - Minéia pacheco. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido, ou usado, exceto com a permissão prévia por escritor.