• 30
    JUL

    O PRIMEIRO DIA DE AULA DE MATHEUS!



     
     
     

    Ele estava ansioso, esperava por esse momento há muito tempo. Iria começar sua rotina escolar, conhecer novas pessoas, fazer novos amigos, aprender muito e brincar bastante. Já estava com seus 4 aninhos, estava se sentindo um pouco atrasado e sempre perguntava a sua mãe quando começaria a estudar. Mas ela sempre dava alguma desculpa:

     

    - Espere o tempo certo!

     

    Enfim, o tempo havia chegado, faltavam poucos minutos para ir à escola pela primeira vez.


    A cada minuto que passava seu pequeno coração acelerava cada vez mais; não estava nervoso, estava feliz, muito feliz! Como seria sua classe? Como seriam seus amigos e professores? E enquanto estava perdido em seus pensamentos, sua mãe lhe perguntou:

     

    - Filho, você realmente quer ir à escola hoje? Se você não estiver preparado poderemos tentar no início do ano que vem.

     

    Matheus deu um pulo e rapidamente falou:

     

    - Estou preparadíssimo e espero por esse momento há muito tempo, ir à escola é o que sempre quis! 

     

    Então sua mãe falou:

     

    - Mas filho, estava pensando que seria melhor deixarmos para o próximo ano!

     

    Matheus não acreditava no que ouvia, já estava todo arrumado, fardado, materiais escolares comprados e por que deixar para o próximo ano?

     

    - Não faça isso comigo mamãe, quero muito ir à escola, quero muito mesmo!

     

    E com um tom triste a mãe fala:

     

    - Tudo bem filho, esse dia tinha que chegar mesmo, não é?

     

    Enfim, foram à escola, ao chegar lá Matheus estava radiante de felicidade, foi a sua sala de aula, conheceu alguns colegas, conversou com a professora e a mãe ficou de longe o observando, era notável a alegria do seu filho em seu primeiro dia de aula, ela sabia que ele ficaria bem, então foi ao seu encontro, se despediu e saiu. Seu coração ficou apertado, pequenino dentro do peito, seu pequeno garotinho estava crescendo e isso ela não poderia evitar. Tentou o quanto pôde adiar esse dia, mas sabia que iria acontecer, não imaginava o quanto ficaria perdida sem ter a companhia do seu pequeno Matheus todas as tardes.

     

    -Não será fácil. – Falou ela.

     

    Na verdade, quem precisaria se adaptar a nova rotina era ela, pois o Matheus já estava mais do que adaptado na escola, entre os amigos e professores. Com o tempo ela se acostumaria, pois mãe fica feliz em ver o filho feliz... E felicidade era o nome de Matheus naquele dia!

     

    Autora Minéia Pacheco
     

     







    Copiar essas ideias sem a permissão do autor é crime, pois isso configura uma forma de roubo e roubar ideias é plágio, e plágio é crime. Art. 184 – Código Penal

    © Copyright 2017 - Minéia pacheco. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido, ou usado, exceto com a permissão prévia por escritor.