• 10
    AGO

    MEU SUPER PAPAI!





    Meu SUPER papai!



    Alice e Bento tinham algo em comum além de serem irmãos, amavam incondicionalmente o pai. Quando eles ouviam de longe o barulho da chave de casa do papai eles ficavam eufóricos e gritando:

    - Papai chegou!!!

    Corriam em sua direção e depois de muitos abraços e beijos esperavam o momento mais especial do dia... A gangorra nos braços do papai!

    Para eles não existia no mundo momento mais feliz do que aquele, como era bom poder brincar de gangorra nos braços do papai!

    - Papai como o senhor consegue nos levantar em seus braços? – Perguntou Alice.

    - É papai, como consegue? – Também perguntou Bento.

    - A vontade de ver esse sorriso lindo de alegria no rostinho de vocês é que me dá forças! Mas, agora já é hora de descer, o papai passou o dia trabalhando e merece descansar um pouco, não é?

    - Tudo bem papai. – Falaram os dois.

    O pai tomou um super banho e juntos foram jantar, depois do jantar o papai deitou no sofá e foi assistir as notícias do dia quando de repente, percebeu alguém mexendo em seus pés, era Alice e Bento.

    - O que vocês estão fazendo? – Ele pergunta.

    - Estamos fazendo massagem em seus pés papai, o senhor gosta? – Eles perguntam.

    - Claro que gosto, mas já está na hora de vocês dormirem.

    - Papai queremos lhe agradar também! – Falaram.

    - Mas já está tarde, o papai não quer dá trabalho para vocês.

    - Não é trabalho nenhum, se o senhor gosta é nossa maior alegria poder fazer algo que lhe faça feliz!

    - Sou o pai mais feliz desse mundo por ter uns filhos tão especiais como vocês.

    - Nós é que somos os filhos mais sortudos do mundo por ter um pai que, mesmo cansado depois de um dia de trabalho, ainda nos suporta nos braços brincando de gangorra! Nós te amamos papai!

    - Também amo vocês demais filhos queridos!

    E juntos, ficaram ali no sofá da sala, abraçados e felizes!



    Recadinhos para os papais: - Brinquem muitos com seus filhos, momentos como esses serão sempre lembrados com muito carinho por eles. Brincar com os filhos... NÃO TEM PREÇO!

     



    Autora Minéia Pacheco
     






    INSTITUCIONAL

    Copiar essas ideias sem a permissão do autor é crime, pois isso configura uma forma de roubo e roubar ideias é plágio, e plágio é crime. Art. 184 – Código Penal

    © Copyright 2017 - Minéia pacheco. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido, ou usado, exceto com a permissão prévia por escritor.