• 17
    DEZ

    O CORAL DE NATAL!





    O coral de Natal!


    Chegando perto do grande dia da apresentação do coral de Natal, as crianças estavam muito eufóricas e ansiosas.

    - Será que ensaiamos o suficiente? – Perguntou Flávia.

    - Não sei, vamos ensaiar mais uma vez... – Falou Roberto.

    Então eles começavam:

    Noite feliz...

    Noite feliz...

    Ó Senhor, Deus de amor...

    Pobrezinho nasceu em Belém...

    - Por que parou Flávia? – Perguntou Roberto.

    - Sabe, essa música sempre me emociona muito. Ela é muito linda e sua mensagem é muito profunda.

    - É verdade, os anos passam e ela está sempre presente em grande parte dos corais natalinos e nunca perde sua magia.

    - Não perde mesmo, lembra que a cantamos no coral do ano passado?

    - Claro, foi a última música cantada e quando terminamos lembro que ao olhar para o rosto das pessoas vi lágrimas caírem de seus olhos.

    - Lembro das lágrimas, também chorei naquele dia. Como o Natal é belo e como as músicas natalinas deixam essa data ainda mais perfeita.

    - E como deixam, as músicas tocam profundamente nossos corações e tornam tudo mais encantador!

    - Vamos ensaiar mais uma vez?

    - Claro que sim, vamos fazer mais uma bela apresentação esse ano. Vamos chamar os demais participantes do grupo.

    - Vamos sim...

    As crianças, já em suas devidas posições, preparam-se para mais um ensaio e a professora fala:

    - Vamos recomeçar o ensaio cantando a última música desse ano que será NOITE FELIZ!

    Flávia e Roberto se olham, e começam a cantar felizes, com a certeza de que naquele ano o coral também seria um grande sucesso e repleto de emoções e muito sentimento.


    MINÉIA PACHECO!








    Copiar essas ideias sem a permissão do autor é crime, pois isso configura uma forma de roubo e roubar ideias é plágio, e plágio é crime. Art. 184 – Código Penal

    © Copyright 2017 - Minéia pacheco. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido, ou usado, exceto com a permissão prévia por escritor.